Agricultura de Laranjeiras abre as inscrições para o Plano Safra 2022/2023

Plano Safra é o programa do Governo Federal que existe desde 2003 e é responsável pela destinação de recursos públicos para financiar as atividades agrícolas no país

A Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente de Laranjeiras do Sul, abre nesta segunda-feira (20), as inscrições para os produtores do município interessados no Plano Safra 2022/2023. O prazo se encerra no dia 15 de julho. Através desse incentivo da prefeitura, o produtor paga de forma facilitada 80% do valor dos produtos e tem os outros 20% subsidiados.

Como funciona?

“Para obter o subsídio, o produtor deverá atender alguns requisitos, entre eles, possuir Cadastro de Produtor Rural, possuir certidão negativa da fazenda municipal. Como já aconteceu neste ano, o pagamento poderá ser feito à vista ou em até três vezes com vencimento somente em 2023”, afirmou o Secretário de Agricultura Gilmar Negretti.

Os produtos que serão distribuídos, são adquiridos pela prefeitura de Laranjeiras do Sul, por intermédio de licitação, sendo que o valor individual de cada produto, para fins de cálculo do subsídio, será o valor de contrato com a empresa ganhadora do certame licitatório. “Nesta edição do Plano Safra, pretendemos atender em torno de 400 produtores, com a entrega de sementes e insumos, como forma de fomentar a produção de milho em grão e de silagem para alimentação animal”, disse Negretti.

A prefeitura manterá os produtos que foram entregues aos produtores neste ano apesar do aumento nos preços dos insumos agrícolas. Cada produtor vai receber 12 sacas de adubo, oito sacas de ureia e três sacas de sementes de milho. O montante a ser entregue é suficiente para o plantio de 1 alqueire. A previsão da prefeitura é investir neste ano no Plano Safra, R$ 3 milhões.

Sobre o programa

Segundo o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marcos Montes, o foco do Plano Safra 2022/23 é ser verde e azul, com crédito para adoção de práticas sustentáveis na produção rural e apoio ao desenvolvimento da cadeira produtiva da aquicultura e pesca no país.

O ministro reforçou que a política deverá ofertar melhores condições de crédito à agricultura familiar, pequenos e médios produtores, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp).

Para mais informações entrar em contato com a Secretaria de Agricultura local.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail