Comitiva apresenta reivindicações da população à Regional da Sanepar em Guarapuava

Foram protocolados cinco ofícios que tratam de saneamento rural, saúde pública e consertos

Nesta semana, uma comitiva representando a Câmara de vereadores, realizou uma visita técnica à direção do escritório Regional da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) em Guarapuava. Os vereadores, presidente Carlos Alberto Machado-Magrão; 2° secretário, Ivaldonir Panatto e Valmir Trindade-Sete, além do diretor geral da Casa, Júnior Gurtat, foram recebidos pelo gerente- geral da companhia, Adão Alisson Slompo, além do administrador, Carlos Pelek e o coordenador de clientes, Carlos Gonçalves, onde protocolaram cinco ofícios.

Conforme o presidente da Câmara, vereador Magrão, além de apresentar os pedidos e cobrar celeridade no atendimento pela companhia, a reunião buscou respostas à população, sendo de grande importância para ampliar a proximidade entre o poder público laranjeirense e a empresa. “Os vereadores levantam, constantemente, inúmeros pontos sobre a atuação da Sanepar no plenário na Câmara. Achamos justo, então, realizar esta ponte e cobrar respostas. A reunião resultou em um contato produtivo, onde fomos muito bem recebidos pela direção. Agora podemos dar um retorno efetivo aos munícipes que nos procuram”, disse o presidente.

Saneamento Rural

O ofício 033/2021, subscrito pelos treze vereadores, solicita a ampliação do Programa de Saneamento Rural, uma vez que a estiagem afeta as comunidades do interior. Slompo esclareceu que a parceria ocorre de forma autogestionada, onde a prefeitura formaliza o pedido via ofício. A partir da formalização, são solicitados alguns documentos onde se comprova, entre outros pontos, sobre a vazão estimada daquele artesiano e número de famílias beneficiadas. A empresa esclarece que a perfuração é de responsabilidade da prefeitura, enquanto a companhia realiza a canalização até as residências. O gerente-geral ainda pontuou que os serviços pela empresa não geram custos adicionais aos cofres municipais.

Por meio do Ofício 029/2021, os vereadores solicitam a ampliação da rede coletora de esgoto no bairro Jardim Panorama. Enquanto o ofício 030/2021 requer autorização para que uma família da comunidade de Passinhos, próximo ao CTG, faça a ligação de água encanada para sua propriedade a partir da tubulação que vai até o Esquadrão Resgate. Na oportunidade, a comitiva também apresentou e protocolou a indicação 219/2019, que requer a instalação de rede de esgoto na Rua das Guajuviras, no bairro Cristo Rei. A Sanepar acolheu aos pedidos e estudará a possibilidade de atendimento.

Saúde Pública

O ofício 031/2021 atende apelo subscrito via documento assinado por mais de 100 moradores do Jardim Santana, Monte Castelo e Vila São Miguel. A comunidade reivindica a construção de rede de tratamento naqueles loteamentos, pois a falta da estrutura contribui para a proliferação de doenças, além de outros inúmeros prejuízos a saúde pública. “A disposição adequada dos esgotos é essencial, pois a rede vai refletir em qualidade de vida”, defendeu o vereador Panatto. Já o vereador Sete destacou a possibilidade de ampliação ao atendimento para famílias de baixa renda por meio da tarifa social. “Sugerimos, na oportunidade, que a empresa abra espaço a mais pessoas”, disse. Sobre isso, Slompo destacou que há estudos em andamento para reavaliar e ampliar o número de famílias contempladas.

Consertos

A comitiva ainda apresentou documento a partir de indicação do vereador Juvinha Viola. O ofício pede tratativas pela Sanepar junto às empresas terceirizadas, responsáveis por executar obras no município. A reclamação é referente às valas e calçadas quebradas onde há serviços em nome da companhia. O gerente, neste sentido, orienta os munícipes a comunicar diretamente à empresa. O gerente da companhia, por fim, explanou sobre a estimativa de investimentos no município.

As obras têm previsão de R$ 85 milhões até o final de 2025. A direção também reiterou sobre a nova estação de tratamento de água no Rio Tapera, calculada em R$ 36 milhões, com objetivo de abastecer a região pelos próximos 30 anos. Além disso, há previsão de, em 90 dias, haver início de mais 20km em obras na rede para atender ao município, resultando em cerca de 900 ligações.