Conheça a acupuntura veterinária e os benefícios que ela proporciona para os pets

“Além de auxiliar no tratamento para diversas doenças, pode relaxar e acalmar o corpo e a mente”, enfatiza a veterinária de Laranjeiras, Alice Furini

A acupuntura se trata de uma terapia da Medicina Tradicional Chinesa, na qual consiste no estímulo de acupontos através de técnicas de agulhamento, calor, pressão, energia, raio laser, etc. Dentro da teoria milenar da MTC, a acupuntura estimula a força vital e promove o equilíbrio do corpo (homeostase), o estímulo de acupontos trará equilíbrio nos meridianos (linhas de energia). Em termos científicos, o estímulo às fibras nervosas envia mensagem ao sistema nervoso central para que libere substâncias neuroquímicas, as quais seriam responsáveis pelos efeitos clínicos da acupuntura. O interessante é que esse tratamento não se restringe apenas a humanos, mas também pode ser aplicado em animais. Inclusive, a acupuntura veterinária é extremamente benéfica para alguns bichinhos. A veterinária Alice Furini faz atendimento domiciliar em Laranjeiras e região aplicando esta técnica.

Acupuntura veterinária

São poucos os casos em que a acupuntura não é recomendada, a terapia possui ótimos resultados em doenças neurodegenerativas, reduzindo significativamente o limiar de dor. A acupuntura pode ser considerada uma forma de tratamento, porém deve ser avaliado cada caso de forma isolada, sempre validando a melhor conduta para cada paciente. Ela pode ser utilizada de forma isolada ou complementar.

De acordo com a médica veterinária, Alice Furini, a técnica pode ser utilizada como tratamento complementar de várias outras patologias. “Auxilia nos procedimentos como distúrbios gastrointestinais, distúrbios endócrinos, doenças renais e hepáticas, redução do estresse e ansiedade, entre outras, e promove a homeostase e um aumento na imunidade”, destaca.

Sessões

Durante a consulta é avaliado qual o melhor procedimento para cada paciente. “No geral, a acupuntura pode ser aplicada a cada dois ou três dias em casos agudos e uma vez por semana em casos crônicos, sendo que os intervalos entre as sessões podem ir aumentando de acordo com a evolução do quadro do animal”, explica Alice.

Procedimento

Normalmente não há dor nas aplicações, a agulha é bem fininha e quase imperceptível. “É sempre importante respeitar a condição do animal, por isso, caso ele se demonstre incomodado, temos outras opções de estímulo aos pontos além da agulha  como a moxabustão e laser”, explica Alice.

Conforme a veterinária, o comprimento da agulha pode alternar de acordo com o tamanho do animal e o local do acupunto, mas o que mais influencia é a profundidade de inserção da agulha. “ Se for inserida em cão pequeno da raça pinscher na mesma profundidade que em um Pastor Alemão, a agulha no pinscher pode atravessar o ponto, por isso é importante que o profissional tenha conhecimento na área” ressalta.

No geral, não possui efeito colateral. Em casos de dermatopatias ou distúrbios na cascata de coagulação, a inserção de agulhas deve ser avaliada, podendo optar por outras formas de estímulos aos pontos.

Benefícios

A técnica promove o equilíbrio de meridianos e Yin-yang, gerando um bem-estar, mantendo a imunidade em níveis ótimos, promovendo efeitos analgésicos. “Além de auxiliar no tratamento para diversas doenças, pode relaxar e acalmar o corpo e a mente” enfatiza a veterinária.

Proporciona muitos benefícios para dores de coluna, gastrites, paralisias, cistites, convulsões, tendinites, AVCs, gravidez psicológica, artroses, hérnias de disco e problemas de fertilidade. Animais submetidos a quimioterapia e cirurgias podem ser reabilitados por meio dessa técnica também.

Para mais informações pode estar entrando em contato com a médica veterinária Alice Furini pelo número (42) 99956-0838

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail