Copel investe R$ 67 milhões na modernização do fornecimento a pequenos municípios

A Copel está trabalhando para diminuir a ocorrência, a abrangência e a duração dos desligamentos de energia em pequenos municípios

A Copel está trabalhando para diminuir a ocorrência, a abrangência e a duração dos desligamentos de energia em pequenos municípios paranaenses. O programa Confiabilidade Total atua na construção de subestações e estações de chaves, implantação de equipamentos de automação e melhorias nos sistemas de comunicação e de distribuição que atendem as áreas urbana e rural em dezenas de municípios. Em um ano e meio de trabalho, foram investidos R$ 67 milhões nas melhorias, que já fazem a diferença no dia a dia dos consumidores.

Neste período, foram construídas estações de chaves em 35 municípios que têm população estimada entre 1.700 e 29 mil habitantes, e em 2021 estas unidades chegarão a mais 13 cidades. A estação de chaves é uma estrutura que possibilita a operação da rede elétrica aos moldes de uma subestação, com a vantagem de ser mais leve, ficar distribuída entre os postes e contar com todos os recursos da automação e monitoramento remoto.

O superintendente de Smart Grid e Projetos Especiais da Copel, Julio Shigeaki Omori, explica que a implantação dessas estações é uma inovação que permitiu reduzir a extensão dos circuitos de distribuição de energia, agilizando o trabalho de inspeção no caso de desligamentos.

Um exemplo disso é o município de Fernandes Pinheiro, a 70 quilômetros de Ponta Grossa. A instalação de uma estação de chaves em 2020 possibilitou a redução dos circuitos, dividindo a alimentação urbana e rural, o que resultou em uma redução de 57% na duração equivalente dos desligamentos.

O município também teve instalado um equipamento para a transferência automática de cargas, para assegurar a continuidade do fornecimento mesmo em situações consideradas críticas.

“Agora, em caso de interferências externas sobre a fonte principal, como a queda de uma árvore ou uma batida de carro, por exemplo, temos a opção de abastecer a cidade por outra linha de energia, porque está interligada a Irati e Teixeira Soares”, explica o superintendente .

Isso acontece em questão de segundos, sem a necessidade de interferência humana”, detalha. Este sistema de transferência foi implantado em outros 30 municípios, com investimento de R$ 49 milhões em redes de média e alta tensão.