Espetáculo “O Circo de Picolé” encanta alunos da APAE

Conforme a professora de arte Sabrina Andreetta, o evento resultou na visível felicidade dos alunos. “As crianças permaneceram atentas e com olhos brilhantes a cada movimento”

A manhã da quinta-feira (27), marcou o ginásio da escola Nélci Felini, da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), de Laranjeiras do Sul, com o espetáculo ‘O Circo de Picolé’, uma peça teatral que leva a experiência do circo para as pessoas com deficiência. 

A partir de uma apresentação lúdica, divertida e colorida, o público se encantará com malabares, mágicas e acrobacias. Além disso, o espectador tornou-se um verdadeiro protagonista da história. “A interatividade é a marca deste projeto, mostrar a potencialidade de cada um, com novas mágicas e habilidades, Picolé pretende contar com a ajuda de todos, tornando os alunos os donos desta magia”, conta o artista Robert Salgueiro, protagonista da peça e dá vida ao palhaço Picolé.

Inclusão

O espetáculo foi aprovado pelo Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (Profice), e é realizado pelo Palhaço Picolé e sua trupe, com coordenação da ABC Projetos Culturais e patrocínio da Copel. O projeto levará o espetáculo a um total de 20 entidades que atendem a portadores de necessidades especiais no Paraná, atingindo cerca de mil pessoas. O espetáculo acontecerá nas próprias entidades de atendimento ao público, que já estão preparadas para atender as demandas de mobilidade. A peça tem duração de aproximadamente 60 minutos. 

Salgueiro atua como palhaço há mais de duas décadas e há oito anos passou a se dedicar a realizar apresentações circenses específicas aos portadores de necessidades especiais. “Achamos importante atuar no intuito de fazer com que cada pessoa acredite em si mesmo, em suas potencialidades, talentos e dons, e que nada pode ser um entrave para alcançar nossos sonhos, buscar sempre o respeito entre todos os cidadãos, e além de tudo, mostrar a importância da inclusão social”, ressalta o artista. 

Importância

Conforme a professora de Arte, Sabrina Lascoski Andreetta, a arte é uma linguagem que comunica  ideias e sentimentos, principalmente quando se fala em arte circense.

“No circo, é como se mergulhássemos em um mundo totalmente imaginário, mágico e que nos remete vivências incríveis. Nos fazendo viajar na beleza das cores, nas acrobacias e claro, na alegria dos palhaços”.

Segundo ela, o espetáculo do palhaço Picolé trouxe a visível felicidade nos alunos que presenciaram o evento.

“Naquele ambiente, as crianças permaneceram atentas e com olhos brilhantes a cada movimento, contagiando e participando o tempo todo. Estudos relatam que risos compartilhados unem pessoas, além de contribuir para o estado de felicidade e quem não quer ser feliz. Que possamos ter mais momentos especiais como esse pois realmente foi incrível”. “Em nome do Colégio Nélci Felini, agrademos ao Circo de Picolé por divertir a nossa manhã e de nossos alunos”, conclui Sabrina.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail