Evento de comemoração aos cinco anos do Tuls marca o sábado no ITC

O grupo conta com uma vasta lista de peças autorais, que já foram apresentadas nas escolas da cidade, explica a fundadora Serli Andrade

A noite do último sábado (02) foi marcado pelo evento em comemoração aos cinco anos do Teatro Unificado de Laranjeiras do Sul (Tuls).

Criado a partir de um misto de emoções e da vontade de mostrar aquilo que não se pode compactuar, a fundadora, secretária e atriz do grupo, Serli Andrade em entrevista ao Correio do Povo, explica como nasceu o Tuls.

“Após cinco anos de trajetória, percebemos o quanto lutamos, e o principal objetivo é seguir em frente de todas as maneiras possíveis”, conta.

História

Tendo como premissa movimentar e dar voz à cultura na região, o grupo, então formado principalmente por estudantes, professores, jornalistas e técnicos de diversas áreas, em uma ação interdisciplinar com foco teatral, criaram o Tuls em 2016, oficializando-a como uma instituição, no formato de associação, privada e sem fins lucrativos.

“Naquele dia em que tivemos a experiência de preparar e comercializar sanduíches em uma barraca de uma exposição, enquanto distribuímos convites em forma de panfletos, chamando a população para adentrar à formação de um grupo de teatro, percebemos o quanto seríamos acolhidos pela comunidade”, relata Serli.

Segundo ela, os sanduíches pouco venderam, mas a grande visibilidade do público iniciou-se dali. “A partir da visibilidade e apoio da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), deu início a um ciclo de formação teórica por meio de um curso de extensão na faculdade, ministrado pelo sociólogo e professor Mariano Sanches”, ressalta.

Peças

Após cinco anos de criação, o grupo conta com uma vasta lista de peças autorais apresentadas, as quais já foram apresentadas nas escolas da região.
Conforme Serli, a primeira se deu ainda em 2016, em parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), nomeada de “Antonio meu santo”.
Em 2017, iniciando um trabalho voluntário em quatro colégios estaduais em Laranjeiras, o Tuls realizou quatro peças autorais, sendo: “A Nossa La Mancha”, “Jubileu e Romieta”, “o Médico e o Monstro” e “Meu Amigo Detetive”.

“Apesar da ruptura em 2018, quando alguns integrantes se desligaram do grupo, seguimos o barco, promovendo novas audições e criando e ensaiando novos espetáculos”, lembra Serli.

Em 2020, com o grupo composto por novos integrantes, estreou a peça infantil autoral, “Dinoraneo e Dina Rita”. “Como um atestado de resistência, nos reunimos no dia 02 de abril e a partir daqui, podemos registrar mais depoimentos, anseios e ideias a serem postas em prática”, enfatiza Serli.

Evento

Realizado no Iguaçu Tênis Clube, o evento marca o retorno e a esperança da continuidade do Tuls, visto que apesar das adversidades, o grupo mantém-se unido. “Nós do Tuls, estamos extremamente felizes e sabemos que o teatro em Laranjeiras tem tudo para dar certo. No decorrer dos dias, faremos uma apresentação na Conferência de Cultura e depois disso, organizaremos novamente o grupo para voltarmos com tudo”, conclui a fundadora. 

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail