O secretário de Esportes, Rafael Nascimento, detalha o planejamento das atividades

Em entrevista ao Correio do Povo, ele falou sobre as dificuldades que a pandemia trouxe para a pasta

Neste mês, no Dia Mundial de Atividade Física (4), o Fórum Nacional dos secretários de estado de Esporte se reuniu virtualmente para debater o papel das pastas de todo o país no combate à pandemia de Covid-19. Por necessitar repensar o papel do esporte e seu compromisso com a sociedade, foi concluída a importância da classificação das atividades físicas como essenciais no período da pandemia e fundamentais na manutenção da saúde e nos programas contra a obesidade.

Aproveitando o tema, o Correio do Povo, entrevistou com exclusividade o secretário de Esportes de Laranjeiras do Sul, Rafael Nascimento, que falou sobre os planos e a agenda de atividades esportivas no município, ele revela que foi surpreendido pela pandemia. “Tivemos que ser um braço direito para a secretaria de Saúde, mas, desde o início, o prefeito Berto Silva teve consciência da importância do esporte, então manteve muitas ações, com adaptações”, explicou ele.

Calendários

“Fizemos um calendário municipal de esporte em 2020 que foi parado devido a Covid-19. Nele contém a Corrida da Proclamação, o Giba, campeonatos internos, de bases e outros. Não refizemos outro em 2021 porque estamos esperando a autorização da Vigilância Sanitária para relançar esse que já está pronto”, prosseguiu ele.

Em relação aos calendários regionais, que Laranjeiras era sede, teve uma reunião com o governador do Estado para realizar os jogos a partir de um novo modelo, criado pela secretaria de Jogos, que permitirá os jogos abertos e jogos de juventude. Porém, sem alojamentos, eles terão duração de apenas quatro dias. Isso ocorrerá a partir de setembro e teremos basquete, handbol e futsal.

Segundo Rafael, as modalidades de competições de futsal federativas estão ocorrendo desde março, após a aprovação do protocolo pela secretaria do Estado. “Já handbol, basquete, judô e  vôlei não criaram ainda protocolos em níveis estaduais, por isso não começaram. A previsão é que no segundo semestre se inicie”.

Sobre as escolinhas Furação, o secretário conta que foi criado um protocolo sanitário de funcionamento, que foi aprovado, mas recuado com a segunda onda da pandemia. Agora será feito mais um protocolo de retomada de atividades para o comitê e o prefeito.  

E-esportes

“Vamos incentivar essa modalidade em conjunto com um projeto que incentive a atividade física. No ano passado, criamos uma competição a nível estadual com os alunos do ensino médio e agora pensamos em abrir outra competição para descobrir qual o fluxo desses jogos em modalidade e-esporte na cidade”, afirmou o secretário.

Operário

A prefeitura tem um incentivo esportivo junto com o operário há muitos anos. Eles possuem um clube que recebe alimentação do setor privado, mas sempre tiveram apoio público em relação a transportes, uniforme, funcionários e outros. 

“Como o operário é a única entidade que participa da chave ouro, então fazem os fomentos. Quando não tem isso, é um chamamento público. Já possuímos um repasse de 240 mil para projetos esportivos, o que significa que várias entidades esportivas podem participar”, finalizou Rafael.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *