Semusa reforça importância do diagnóstico e tratamento da tuberculose

Muitas vezes confundida com outros problemas de saúde pelos sintomas parecidos a doença é muito perigosa

A secretaria municipal de Saúde de Laranjeiras do Sul (Semusa), está reforçando a importância do diagnóstico e do tratamento da tuberculose. Ontem (24) foi o Dia Mundial de Combate à Tuberculose. “A tuberculose é uma doença que acomete principalmente os pulmões e afeta os mais vulneráveis, biologicamente ou socialmente”, disse Cristian Ricardo Pinto, Farmacêutico e Coordenador do Serviço de atendimento especializado.

Neste momento de pandemia da Covid-19, é importante que a população siga com o tratamento. “É uma doença que pode ser prevenida através da vacina BCG e tratamento da infecção latente, tem diagnóstico sensível à atenção primária em mais de 80% dos casos e tratamento gratuito disponível pelo SUS para toda a população”, disse o coordenador.

No município além das primeiras orientações feitas pelos Agentes Comunitários de Saúde (ACS’s), o trabalho de conscientização por meio de abordagens e distribuição de material informativo é feito também por médicos e enfermeiros. A secretaria de Saúde atendia nove pacientes com a doença. Em 2020, quatro receberam alta. Com isso, cinco pacientes continuam sendo atendidos pela equipe da secretaria de Saúde. No entanto, através de estimativa da Semusa, pode haver outros casos que ainda não procuraram auxílio médica.

De acordo com o médico Ilton Franzoni, responsável pelo programa da Tuberculose no município, embora antiga, a doença está presente em todo o país. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada ano surgem no mundo até 6 milhões de novos casos da doença. Franzoni ressaltou que no caso em Laranjeiras a situação é bastante preocupante. “Preocupante não porque temos muitos doentes em tratamento. É o contrário. Nós deveríamos ter um número maior de doentes em tratamento. Por isso a preocupação, pois se nós não estamos tratando, há pessoas que estão com a doença e não estão sendo tratadas”, afirmou.

Sintomas

Cristian Ricardo Pinto, afirmou que o principal sintoma da tuberculose é a tosse na forma seca ou produtiva. “Por isso recomenda-se que a pessoa com tosse por três semanas ou mais, seja investigado. Há outros sinais e sintomas que podem estar presentes, como febre vespertina, sudorese noturna, emagrecimento, cansaço, fadiga, dores na região do tórax, falta de ar, sensação de mal-estar, e palidez”, disse o farmacêutico.

Por ter sintomas muito parecido com outras doenças, a tuberculose é difícil de ser diagnosticada. “Ela pode ser confundida com depressão até mesmo câncer, a pessoa faz uma bateria de exames e não aparece nada”, diz Cristian.

Ele explica que pacientes sintomáticos, é feito triagem nas unidades de saúde e coletada amostra do escarro então mandado para o laboratório. Com a saída do laudo o médico repassa o tratamento.

Nos casos de pessoas assintomáticas, o ministério da Saúde pede para o município fazer uma buscativa a campo de pelo menos 1% da população, geralmente em área endêmica, onde tem pessoas já com a doença.

Cristian afirma que vale ressaltar que a vacina BCG geralmente aplicada em crianças ela não evita que a pessoa venha a contrair a doença, apenas previne situações mais severas.