Desgaste emocional: como combater?

O esgotamento emocional ocorre quando há muita coisa a ser resolvida e mudanças acontecendo

Muito tem se falado em desgaste emocional ou esgotamento emocional. Porém, você sabe o que é isso? Talvez, inclusive, você possa estar passando por isso. Considerando que você ou alguma pessoa próxima possa estar sofrendo, está matéria é uma maneira de ajudar.
Para isso a psicóloga Maria Viliane Wachak, explica o que é esgotamento emocional.
“O esgotamento emocional está ligado ao nível psicológico. Assim, quando nos encontramos nessa situação nós sentimos que não temos capacidade nenhuma de enfrentar o dia a dia. Há em nossa mente um cansaço tão grande que parece gerar em nós incapacidade de viver”, explica.
Geralmente, o esgotamento emocional ocorre quando há muita coisa a ser resolvida e mudanças acontecendo. Assim, por sentir muita coisa ao mesmo tempo a pessoa exige demais dela mesma. 
O esgotamento emocional provoca sintomas físicos, interfere na saúde e bem-estar. Isso é proporcional ao modo como interfere em nossas relações familiares, fraternas, de trabalho. E, até mesmo, em nosso futuro, dado que ficamos estagnados.


Sintomas 
Para podermos identificar se estamos tendo um esgotamento emocional ou não, precisamos conhecer os sintomas. Para isso, trouxemos uma lista com os principais deles:
Sono;
Queda de rendimento;
Memória fraca;
Não tem mais entusiasmo de sair;
Dores de estômago e intestino alterado;
Vontade de chorar a toda a hora;
Dificuldade para assimilar novos conteúdos e ler;
Pensamentos negativos;
Prefere ignorar as situações de confronto.

Como o esgotamento emocional interfere nas nossas vidas
Quando o esgotamento emocional não é tratado, ele pode resultar em problemas mais graves e complexos. A pessoa pode desenvolver uma depressão, transtornos de ansiedade e doenças coo úlcera e gastrite. Além disso, esse esgotamento acarreta problemas com a autoestima.
“É como se estivesse regredindo. Contudo, essa regressão afeta todas as áreas de nossa vida. Não conseguimos manter relacionamentos fraternos, familiares e profissionais. Como dissemos, começamos a render menos, sair menos, viver menos. Dessa forma, se estamos tendo um esgotamento emocional, estamos deixando de viver”, ressalta.

Como combater o esgotamento emocional
O esgotamento emocional é algo que requer atenção e cuidado. Por isso a psicóloga deixou algumas dicas que podem te ajudar a enfrentar esse problema:
– Não assuma muitas tarefas ao mesmo tempo;
– Entenda que você é um ser humano;
– Tente fazer atividades que promovam relaxamento;
– Saia de relacionamentos abusivos;
– Pare de absorver problemas que não são seus problemas;
– Faça coisas que te dão prazer;
– Faça exercícios mesmo se você estiver muito cansado e queira apenas dormir;
– Tire um tempo para descansar;
– Se você puder tirar férias, vá para algum lugar que você goste ou queira muito conhecer e se conecte com sua força interior;
– Cuide de você, da sua autoestima
– Se arrume, corte o cabelo, faça uma transformação. Isso te ajudará a se reanimar;
– Busque o autoconhecimento.

“Muitas vezes nós estamos em uma situação que vai além do que podemos agir. Um profissional terá as ferramentas certas para nos ajudar. Definitivamente não precisamos passar por tudo sozinhos”, finaliza.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail