Responsivo

Olho inchado: conheça causas e quando pode ser sinal de problema grave

O edema pode ser um sinal de algum problema mais sério, quando se agrava ou atrapalha a visão, ou se permanece por longo período

Chorar em excesso, alergias, pancadas, noites maldormidas. Os olhos podem ficar inchados por diversos motivos. Porém, em alguns deles, o edema pode ser um sinal de algum problema mais sério, quando se agrava ou atrapalha a visão, além de permanecer por longo período. Destacamos alguns possíveis casos que merecem mais atenção.

Tumor

O linfoma intraocular tem origem nas células do sistema imunológico e geralmente afeta os dois olhos. Além do inchaço, pode causar manchas na visão, vermelhidão e visão embaçada. O crescimento das células cancerosas provoca os inchaços, que podem atingir o próprio olho ou os tecidos perioculares. Descobrir o câncer de olho é algo difícil e costumam ser detectados durante exames de rotina.

Celulite orbitária

Além dos inchaços, provoca dor e vermelhidão, e ainda paralisia dos músculos que controlam o olho. Pode levar à perda de visão por isquemia óptica ou neurite óptica por elevação da pressão intraorbitária. A infecção pode se espalhar para outras áreas e o tratamento é feito com antibióticos.

Blefarite

É uma inflamação das bordas das pálpebras, que se encontra possivelmente com escamas espessas, crostas, úlceras superficiais ou vermelhidão e inchaço das bordas das pálpebras. Parte da lágrima é produzida nesta região. Então, os sintomas são olhos vermelhos e secos, além do inchaço e descamação da pele na borda dos cílios. Pode levar a sintomas mais graves, como visão turva e inflamação de outros tecidos oculares, principalmente da córnea.

Conjuntivite

Inflamação da conjuntiva, membrana transparente e fina, que reveste a parte da frente do globo ocular e o interior das pálpebras. Além do inchaço, tem como sintomas a sensação de corpo estranho no olho, lacrimejamento, inchaço nas pálpebras, visão embaçada, secreção, vermelhidão e dificuldade para abrir os olhos ao acordar. Pode ser tratada com colírios. Se for conjuntivite bacteriana, pode ser com antibióticos.

Terçol

É o mais comum dos cinco citados. Acomete as pálpebras, devido ao fechamento da saída de uma glândula desta região, levando ao acúmulo de líquido e infecção local. Geralmente surge como uma pequena espinha com pus nas margens das pálpebras. Por conta disso, a região fica inchada, há vermelhidão, dor, coceira, crostas e até secreções. Em geral, o terçol passa de forma espontânea, dentro de alguns dias.