Para diminuir proliferação de Dengue, Catanduvas determina prazo de limpeza de terrenos

Quem não realizar a limpeza será notificado, sob pena de até R$ 836,80

Considerando a recorrente existência de focos de criadouros de mosquito da dengue, provenientes de terrenos baldios sem a devida limpeza periódica e a situação de risco à saúde pública, pela proliferação de animais peçonhentos que podem causar danos irreversíveis as pessoas, a prefeitura de Catanduvas estipulou um prazo para que os proprietários das casas realizem limpeza dos terrenos.

Segundo o comunicado, possuidores de terrenos baldios ou não, localizados dentro do perímetro urbano tem até o dia 01 de março para realizar a limpeza e conservar o terreno limpo. Ainda pelo relatório divulgado, a decisão leva em consideração o mau estado de conservação em que se encontram, com mato e até mesmo servindo de depósito de lixo.

Caso a limpeza não seja realizada, o proprietário e/ou possuidor do terreno será prontamente notificado, sob pena de aplicação de multa no valor de R$ 836,80. “Se cada cidadão fizer a sua parte, o risco à saúde pública será minimizado e a cidade ficará mais bonita”, finalizou a chamada.

Como realizar a limpeza

O lixo é o principal criadouro do Aedes Aegypti em Japira. Isso porque a fêmea do mosquito encontra diversos recipientes para depositar os ovos: garrafa pet, copo plástico, lata, sucata e até entulhos de construção. os criadouros podem estar em terrenos baldios, nos quintais das residências, nos comércios, locais de armazenamento de veículos e outras áreas mal cuidada.

Cuidar do meio ambiente é uma forma de conter a reprodução do Aedes Aegypti, confira alguns cuidados básicos:

  • Não jogue lixo em terrenos baldios;
  • Fique atendo para o horário da coleta de lixo;
  • Descarte o lixo em lugares apropriados;
  • Entregue seus pneus velhos ao serviço de limpeza urbana ou mantenha-os em local coberto;
  • Lembre-se qualquer recipiente descartado de forma inadequada com água parada já serve de criadouro do Aedes Aegypti.

Dengue no Paraná

De acordo com o 24º Informe Epidemiológico, são 18.770 casos suspeitos, com 882 confirmações. Até o momento, 317 municípios registram notificações de dengue e 135 confirmaram a doença. Há 99 com casos autóctones, ou seja, a dengue foi contraída na cidade de residência. Existem, ainda, 3.544 casos em investigação sem registro de óbito neste período.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail