Três hospitais do Paraná tiveram as obras aceleradas para oferecer atendimento geral

O investimento foi destinado para as unidades regionais de Guarapuava, no Centro-Sul do Paraná, de Ivaiporã, no Vale do Ivaí, e Telêmaco Borba, nos Campos Gerais

Na semana passada foi iniciado o atendimento geral a pacientes que foram transferidos pela Central de Regulação de Leitos e também de cirurgias eletivas e traumas. Os hospitais que prestaram esse atendimento são os regionais de Guarapuava, no Centro-Sul do Paraná, de Ivaiporã, no Vale do Ivaí, e Telêmaco Borba, nos Campos Gerais.

No ano de 2020 as obras nessas unidades foram aceleradas em vista do atendimento exclusivo dos pacientes de Covid-19. Tal determinação foi feita pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior. No momento, a Fundação Estatal de Atenção em Saúde do Estado do Paraná (Funeas) administram essas unidades.

São disponibilizados 20 leitos de enfermaria, no total 60 leitos a disposição nessas unidades. O primeiro paciente foi admitido na unidade de Ivaiporã na quinta-feira (26), enquanto que os hospitais de Guarapuava e Telêmaco Borba começaram o atendimento na sexta-feira (27).

Para César Neves, secretário estadual da Saúde, essa mudança de perfil das três unidades é muito importante.

“Desde o início nosso objetivo era colocar essas unidades à disposição da população em geral, garantindo que todo o investimento realizado antes e durante a pandemia pudesse ficar como um legado para a Rede Hospitalar do Paraná. As unidades passarão a admitir pacientes de outras especialidades, o que desafogará parte da demanda hospitalar nessas regiões”, relatou César.

Conectadas com o Sistema de Gestão Ambulatorial e Hospitalar do SUS (GSUS), essas três unidades tiveram a implantação do sistema feita pela Celepar. Atendendo o paciente assim que dá entrada na unidade até a sua saída, o GSUS representa uma solução diversificada que atua de acordo com as diretrizes impostas pelo SUS, integrando de forma ágil e eficiente em todos os hospitais, junto com informações sobre os pacientes, já que os prontuários são unificados.

Regional de Guarapuava

O Hospital Regional de Guarapuava, que fica localizado na 5ª Regional de Saúde, começou os atendimentos em 22 de julho de 2020. De início eram atendidos somente os pacientes confirmados ou com suspeita de estarem com a Covir-19. Só neste mesmo ano, foram realizados 515 atendimentos, que superaram mais de 3 mil em 2021.

R$ 66,9 milhões foram investidos na unidade. Para realizar a obra, o governo do estado deu mais de R$ 105,8 milhões e R$ 30,9 milhões para equipamentos. Daqui para frente será ampliado o perfil assistencial para o atendimento cirúrgico, ortopedia e trauma.

Regional de Ivaiporã

Em Ivaiporã, o Hospital Regional, da 22ª Regional de Saúde, inaugurou em 1º de junho de 2020 para atender aos pacientes com Covid-19. Foram registrados 374 atendimentos no primeiro ano. O custeio do hospital é de R$ 50,5 milhões. O montante da obra atingiu R$ 34,3 milhões. E R$ 27 milhões em equipamentos. Estão previstas o atendimento de cirurgias eletivas.

Hospital de Telêmaco Borba

O Hospital de Telêmaco Borba, da 21ª Regional de Saúde também iniciou as atividades no dia 1º de junho de 2020. Depois de 10 anos de espera essa unidade abriu para a população. Foram registrados 484 atendimentos no primeiro ano. No segundo foram 917. O custeio desse hospital passa de 36,6 milhões. O montante do investimento nessa unidade atingiu R$ 30 milhões. O perfil materno-infantil será o foco desta unidade.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail