Cartão de crédito: o que é CVV e para que serve

Esses números funcionam como uma espécie código de segurança e de autenticação.

Tem se tornado cada vez mais comum realizar compras online, sendo que o meio preferencial para o pagamento acaba sendo o cartão de crédito de maneira direta (ou seja, sem o intermédio de serviços como o Paypal, por exemplo). Como essa compra não pede o uso de senha, entra em ação um mecanismo um pouco diferente conhecido como CVV.

O que é CVV?

Quem possui cartão de crédito já deve ter percebido que ele é composto por diversos números. O principal aparece em grupo e é composto por 16 números identificadores (em quatro blocos de quatro cada), mas há outro muito importante localizado geralmente na parte de trás: o CVV.

Para que serve o CVV do cartão?

O CVV – que é uma sigla para Card Verification Value (ou valor verificador de cartão em uma tradução livre) – funciona como uma espécie de código de segurança e pode receber nomenclaturas diferentes de acordo com a operadora. As variações mais comuns são CVC (encurtador de Card Verification Code ou código verificador de cartão) e CID (Card ID, ou identificador de cartão).

Como as compras online não exigem a utilização de senha, essa pequena combinação de três números surge para fazer as vezes de um código de autenticação que, aliado ao CPF do comprador, evita fraudes e alguns outros problemas referentes a compras indevidas por meio do cartão.

Onde fica o CVV?

Quanto à localização desse código, ele geralmente aparece no verso de forma padronizada em um campo apenas para ele (a maioria das bandeiras não combina outros números nesta área para não confundir). A única exceção fica com o cartão da American Express, que traz o CID na parte da frente e com quatro números ao invés da quantia usual de três dígitos.

Cuidados na compra online

Mesmo que o CVV ou equivalente funcione como uma segurança para o comprador, ainda assim é preciso ter cuidado ao realizar uma compra online. A primeira delas é verificar se o local onde está comprando realmente é confiável para não cair em nenhum tipo de golpe, e sempre procure referências sobre a loja em redes sociais ou até mesmo com conhecidos que já tenham feito algum tipo de negócio nessas páginas.

Outra coisa importante é observar se a página possui informações que você possa utilizar posteriormente, como um serviço de atendimento ao cliente por telefone ou outro meio, e até mesmo verificar a reputação da loja em sites como o Reclame Aqui para ver se ela aparece associada a compras fraudulentas ou extravio de produtos (fazendo com que você pague por ele e acabe não recebendo.

Aliás, você chegou a ver que já chegou ao mercado nacional um cartão que não possui o CVV? Feito pelo banco digital de investimentos Modalmais, ele utiliza a tecnologia de segurança Motion Code, que substitui a combinação de três ou quatro números e já é bastante conhecida em países como Estados Unidos, Japão e França

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail