Como estimular a alfabetização das crianças em casa?

O processo de alfabetização de uma criança é um momento de muitas incertezas para os pais. Neste momento de isolamento

O processo de alfabetização de uma criança é um momento de muitas incertezas para os pais. Neste momento de isolamento social e de suspensão das aulas presenciais, os desafios são ainda maiores. O Plano Nacional de Educação (PNE), que orienta as escolas em seus objetivos, definiu uma meta de garantir que todas as crianças estejam alfabetizadas, no máximo, até o final da terceira série do ensino fundamental, até 2024.
Percebe-se que, neste cenário de pandemia, onde muito da alfabetização das crianças ficou a cargo de pais pouco experientes na função, existe certa dificuldade por não saber medir se o filho está acompanhando o que é exigido ou o que fazer quando a criança apresenta alguma dificuldade de aprendizagem
Um dos requisitos para a Educação Infantil é estimular o letramento dos pequenos e a construção da escrita e leitura, mesmo que de forma lúdica, inicialmente. A escola é o lugar mais apropriado para este estímulo e crescimento. Mas, estando as crianças uma maior parte do tempo em casa, o desafio é apresentar um modelo de alfabetização que auxilie as crianças no avanço intelectual enquanto os pais recebem a orientação necessária para lidar com as questões de aprendizado de seus filhos.


Dúvidas
Contudo, muitas dúvidas surgem: Como corrigir um erro? Como trabalhar a escrita? Como tornar essa aprendizagem mais interessante? Muitos pais desconhecem que, bastam alguns minutos de atenção orientada, para que o estímulo aconteça e os resultados comecem a aparecer.
Ana Kerina França, psicopedagoga e professora da educação infantil há quase 30 anos, explica que as atividades direcionadas podem fazer toda a diferença na vida das crianças menores.
De acordo com pesquisa do UNICEF, o cérebro adulto possui 90% do desenvolvimento de um cérebro infantil. Isto demonstra a relevância esta fase para receber diferentes estímulos sensoriais, emocionais e intelectuais. Para os pais que não sabem como estimular seus filhos em casa, ela ensina algumas formas simples que todo pai pode realizar mesmo tendo pouco tempo.
 “É muito importante que uma criança aprenda a ler, escrever, interpretar um texto e se comunicar com outras pessoas, seja pela fala ou escrita, portanto, ler para uma criança estimula a imaginação; ouvir a versão da criança, deixar que ela conte o que entendeu; criar histórias em conjunto; alternando cenários e palavras; oferecer à criança folhas de papéis coloridos, lápis e canetas e pedir para que ela escreva da forma que acha que é a palavra; são exercícios de aprimoramento da alfabetização, quando a criança começa a compreender o código da Língua escrita do Português e inicia seus registros com o uso consciente das letras, de acordo com seus fonemas e grafemas. Além disso, aproveitando o gosto dos pequenos pela tecnologia, é possível buscar jogos online e de raciocínio lógico-matemático que estimulam a aprendizagem. Esses apps de celular mesmo”, explica a educadora Ana Kerina.
Ana Kerina França reuniu sua experiência de mais de 30 anos como professora infantil, além de sua vivência no exterior estudando outros modelos de educação em países da Europa — Itália, Portugal, Espanha e, também, Argentina — e desenvolveu um site www.professorfeliz.com.br; neste, publica artigos e dicas relacionados à Educação Infantil, também propõe atividades, reflexões, jogos e brincadeiras que podem ajudar neste processo. Lá, os pais também podem encontrar orientações específicas para a alfabetização acessando: http://professorfeliz.com br/alfabetizacao-em-casa/
“A alfabetização de uma criança é uma fase de muitas dúvidas para a grande maioria dos pais Novos conhecimentos trarão alternativas para o aprendizado. Desta forma, crianças e pais saem ganhando”, salienta Ana Kerina.