Incêndio em área ambiental de Quedas avança e coloca em risco casas e animais

Desde quando começou, o incêndio em Quedas era considerado de situação de descontrole

As temperaturas elevadas e a escassez de chuvas têm aumentado a incidência de incêndios ambientais no Paraná. Desde domingo (26), equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil tentam controlar o fogo no assentamento Celso Furtado. E apesar das chamas atingirem o interior do município, desde hoje (28) a fumaça atingiu vários municípios do entorno, sem falar no prejuízo para a flora e fauna locais.

Desde quando começou, o incêndio em Quedas era considerado de situação de descontrole. Isso porque as chamas estão espalhadas em vários pontos da mata fechada, em locais de difícil acesso. O local atingido trata-se de área federal de preservação ambiental às margens do Rio Iguaçu. Segundo a prefeitura de Quedas, em pronunciamento feito ao G1 nesta terça-feira (28), o incêndio avança e coloca em risco várias casas e animais do assentamento, onde mais de mil famílias residem.

Vídeos: Reprodução

Focos criminosos

Como os locais são extensos, aceiros estão sendo feitos para conter o fogo, informou o coronel Rogério Lima de Araújo, comandante do 4º Grupamento de Bombeiros de Cascavel, que está desde segunda-feira na região de Quedas. “As áreas são muito grandes, e infelizmente, muitos focos foram iniciados de forma criminosa, porque analisando tantas incidências em tantas comunidades é muito difícil que seja por causa natural, isso não justifica, são locais de difícil acesso. Enquanto combatemos em um local percebemos que fogo é colocado em outro ponto”, relatou Araújo.

Ele afirma ainda que os grupos de combate estão sendo reforçados. “Segunda fomos com quatro equipes e ontem atuamos com seis, sendo quatro de militares da brigada comunitária de Quedas e mais a defesa civil, que formou uma equipe”.

As equipes estão distribuídas nos pontos mais críticos da região, além de estarem ajudando na proteção das residências e das famílias das áreas do assentamento.

Os bombeiros pedem que nenhum tipo de fogo seja ateado na região, pois qualquer faísca pode piorar a situação. Denúncias de irregularidades podem ser feitas pelo telefone 190 da Polícia Militar.

Quer ficar por dentro das novidades? Então nos acompanhe pelo Facebook | Twitter | YouTube | Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail