Projeto de regularização fundiária de Cantagalo avança mais uma etapa

Além do valor ser acessível, pode ainda ser parcelado em até 15 vezes, sem contar que as pessoas só pagarão depois de estar com a escritura na mão, garantido assim a posse do terreno”

Nesta quinta-feira (19) mais uma etapa do processo para regularização fundiária urbana foi concluída. As vilas Rocha, Pires, Lima e Aires serão contempladas com a legalização do lote/terreno através da Associação para o Desenvolvimento Habitacional Sustentável de Santa Catarina (Adehasc).

A iniciativa do projeto começou no dia 30 de novembro de 2021, através do secretário de Agricultura Isaac Abreu em companhia do prefeito João Konjunski, e beneficiará aproximadamente 300 famílias. De acordo com o secretário, o custo por terreno será entre R$ 1,8 mil e R$ 2 mil. “Além do valor ser acessível, pode ainda ser parcelado em até 15 vezes, sem contar que as pessoas só pagarão depois de estar com a escritura na mão, garantido assim a posse do terreno”, explica Isaac.

Segurança e valorização

Com essa conquista os moradores terão a segurança de que não serão expulsos do local onde construíram suas vidas. O secretário salientou ainda que dentre os principais objetivos da regularização estão o interesse de ajudar a valorizar os terrenos e agregar valor. “Estando com a escritura na mão a pessoa passa a ser dono legítimo, passa a poder fazer um financiamento”.

A regularização fundiária beneficia não só os donos dos terrenos, mas ajuda também na arrecadação do município, quanto mais uma cidade arrecada, mais ela pode investir em infraestrutura.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail