Encabeçada por Jair Fontanela, Cultura de Quedas caminha a passos largos

O secretário Jair Fontanela ressalta que ao reassumir a secretaria, tem por objetivo abranger e fomentar várias áreas culturais

Quedas do Iguaçu completa em outubro 55 anos, e para relembrar os primeiros passos da secretaria de Cultura, o secretário Jair Fontanela reassume o comando da pasta 30 anos depois, e ressalta o objetivo em incentivar pessoas e projetos, além de criar parcerias para o desenvolvimento da cultura no município.

História

De 1982 a 1988, teve a oportunidade de comandar a secretaria que na época era a rádio e a Fundação Cultura. “Vi naquela oportunidade, a chance de promover o assunto na região, em programas de rádio, inserindo a música popular brasileira em um ambiente onde só se ouvia sertanejo”, explica.

Aproveitando a oportunidade, Jair criou um programa na rádio, onde apresentou a MPB, e Bossa Nova aos moradores da cidade. “Chico Buarque foi uma das referências, a música dele e suas letras belíssimas e inteligentes destacam momentos da ditadura no Brasil, por exemplo a canção Bom Tempo tem um parágrafo que fala ‘um marinheiro me contou que a boa brisa lhe soprou’, e refere-se ao exílio na Itália.” diz Jair.

Nessa analogia, o secretário explica que a música traz fatos da vida, e se você não os entende fica alheio ao que ela representa. Em outro exemplo, o parlamentar fala sobre a canção a Banda, que fez muito sucesso durante o período militar, em sua letra ela destaca a banda do exército que amenizava a época de repressão.

“Eu tive o prazer de conviver com estas pessoas no Rio de Janeiro onde me criei e trouxe essa filosofia da cultura para Quedas. Sempre digo que um município pequeno geograficamente não precisa pensar pequeno. Além disso, precisa-se ensinar às pessoas a apreciarem outras formas de arte, e você como representante deste gênero tem obrigação de testar e levar novidades a seu povo, pois ninguém pode não gostar daquilo que não conhece”, expõe.

Projetos

Em licença da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o secretário afirma que ao ter reassumido a secretaria, busca fomentar e abranger várias áreas culturais. “Eu tenho uma filosofia em que pretendo desenvolver projetos na área cultural de uma forma abrangente, teatro, cinema, artes em geral. Temos grandes escritores aqui premiados a nível de Brasil, além de pintores, como eu tenho certeza que Laranjeiras tem e as outras regiões também, só falta evidenciar”.

Jair afirma que reassumiu a Cultura, com o propósito de revigorar a pasta, e resgatar uma ideia antiga que não teve conclusão. “Tornar Quedas um polo regional de cultura, pode parecer pretensão, mas os primeiros passos estão caminhando para isso. E “provocar” os municípios vizinhos para fazer o mesmo, porque a cultura precisa desse estímulo”, conclui o secretário. 

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail