Secretaria de Saúde de Laranjeiras orienta a população sobre a Doença de Chagas

Os sintomas não são perceptíveis, em alguns casos só é possível saber se tem a doença, 20 ou 30 anos depois de ter sido infectado, através do exame de sangue

Nesta quinta-feira (14) foi celebrado o Dia Mundial do Combate à Doença de Chagas. E a secretaria de Saúde de Laranjeiras faz um alerta sobre a importância de dar visibilidade a esta doença que age silenciosamente, comprometendo o coração e o sistema digestivo.

Histórico

A data é lembrada quando em 1909 o médico sanitarista e infectologista Carlos Chagas identificou pela primeira vez em uma paciente o protozoário “Trypanosoma cruzi”, causador da doença. Popularmente conhecido como barbeiro, o inseto não gosta de luz e vive em locais sombreados, onde a temperatura é sempre mais baixa. Ele se esconde em frestas, galinheiros, montes de lenha e casas de madeira.

Orientações

Nádia de Assis, bióloga da Vigilância Ambiental, departamento que faz parte da secretaria de Saúde, orienta que caso alguém encontre um inseto suspeito, pode capturá-lo com um saco plástico, ou outro recipiente e manter as mãos protegidas.

“O inseto encontrado deve ser trazido ao departamento de vigilância em saúde, para que seja identificado e posteriormente encaminhado ao laboratório para analisar se está contaminado pelo protozoário “Trypanosoma cruzi”. Uma das formas de prevenção da doença é evitar que o inseto forme colônias dentro das residências. Recomenda-se usar medidas de proteção individual, principalmente em áreas de mata”, afirma a bióloga. 

Sintomas da doença

Fase aguda (fase inicial): febre persistente por mais de sete dias; dor de cabeça; fraqueza intensa; inchaço no rosto e pernas; manchas vermelhas na pele, além da lesão da picada. Nesta fase a doença também pode passar despercebida e o diagnóstico pode ser clínico com avaliação médica e laboratorial com exames.

Fase crônica: pessoas não tratadas na fase aguda podem desenvolver a crônica e apresentar complicações cardíacas ou digestivas.

Como nem sempre os sintomas são perceptíveis, o indivíduo pode saber que tem a doença, 20, 30 anos depois de ter sido infectado, ao fazer um exame de sangue de rotina.

Prevenção

•Manter quintais, jardins, galinheiros e estábulos limpos sem acumular entulhos ou lixo;

•Consumir apenas alimentos lavados e desinfetados;

•Limpar locais onde se penduram quadros e folhinhas, bem como embaixo dos colchões.

Tratamento

O tratamento da doença de Chagas deve ser indicado e acompanhado por um médico, após a confirmação da doença. Os medicamentos estão disponíveis pelo Sistema Único de Saúde, gratuitamente.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail