Nova Laranjeiras realiza a primeira campanha do ano contra a brucelose

Para o secretário de agropecuária, Jair Muller, oferecer aos produtores três etapas é de extrema importância. “Pretendemos erradicar a doença no município”

A secretaria de Agropecuária de Nova Laranjeiras lançou nessa semana a primeira etapa da vacinação contra a brucelose, disponibilizando o componente imunizador e ofertando o serviço através da prefeitura.  
Em entrevista ao Correio do Povo, o secretário responsável, Jair Muller, fala que o intuito da campanha é erradicar a doença do município.  

Importância 

 Por ser uma zoonose com fácil transmissão ao ser humano, o secretário conta que o município realiza várias campanhas anuais, visando a saúde tanto dos animais quanto do homem. “Hoje, Nova Laranjeiras desenvolve três campanhas anuais, sendo uma entre março e abril, a segunda entre junho e julho e por fim, em outubro e novembro”.  
Segundo ele, assim, as bezerras que alcançam a idade certa para serem contempladas com a imunização não correm o risco de contaminação. “As fêmeas têm de possuir de três a oito meses para então serem vacinadas, então com essas três campanhas, conseguimos imunizar todas”.  

Funcionamento  

Conforme Jair, o produtor que deseja vacinar os animais de sua propriedade tem de seguir os critérios adotados para o melhor funcionamento da campanha. “Primeiro, o proprietário das bezerras tem de vir até a secretaria de Agropecuária e realizar o agendamento. Após a data prevista, nós adquirimos das doses de vacina, e assim que recebidas, os veterinários vão até a propriedade, aplicando-a e marcando o lado esquerdo da face do animal, identificando em qual das três campanhas o bovino recebeu a imunização”.  

A primeira etapa que ocorre nesse mês, segundo Jair, está sendo bem proveitosa. “Os produtores que já fizeram agendamento junto à secretaria, receberão a imunização até 29 de abril. Pretendemos vacinar mais de 1.300 bezerras com idade de três a oito meses de vida”.   

Foto: assessoria

Teste positivo, e agora?  

Jair ressalta a informação sobre o que fazer se o teste da brucelose der positivo. “Aqui em nosso município, realizamos um exame que pode ser ministrado por qualquer veterinário, de fácil manuseio. Se o exame resultar em alguma alteração, uma contraprova é realizada imediatamente e se o positivo prevalecer, o animal é sacrificado”.  
Conforme ele, a prefeitura disponibiliza máquinas para que o produtor enterre até dois animais, e caso o número de contaminados aumente, outras providências têm de ser tomadas. “Tanto no Paraná, quanto aqui no município, ainda não há um recurso que garanta o pagamento do animal contaminado e sujeito a sacrifício, por isso serve de aviso que é preciso vacinar os animais”. 

“É importante entender que não é apenas pelos bovinos, mas sim pela nossa saúde também, já que podemos ser contaminados pelo leite e pela carne, principalmente. Fica o convite de procura à secretaria para a prevenção da doença em Nova Laranjeiras”, conclui o secretário. 

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail