Brigando contra o rebaixamento, Marcelo Moresco elogia elenco do Toledo, mas torce pela vinda de reforços

Em seu 5º ano seguido na Série Ouro do Paranaense de Futsal, o Toledo luta pela sobrevivência no estadual. Depois

Em seu 5º ano seguido na Série Ouro do Paranaense de Futsal, o Toledo luta pela sobrevivência no estadual. Depois de uma 1ª fase com seis derrotas em seis jogos, o Porco se prepara para a disputa do hexagonal do rebaixamento. Para quem, junto com o São José dos Pinhais, fez a pior campanha até aqui, é uma “segunda chance” de escapar da degola.

Para o técnico Marcelo Moresco, o time tem feito boas apresentações, mas a falta de maturidade tem sido crucial para a campanha indesejável. Em 2020, o Toledo resolveu apostar em um time jovem. Dos 24 jogadores, 18 são da cidade de mesmo nome onde o time está sediado. Além do mais, só três deles têm mais de 21 anos. 18 nunca haviam disputado a elite do futsal do Paraná.

“Trata-se de um projeto ousado. Queremos colher frutos no futuro, ter atletas de nível considerável na cidade para disputar um estadual por anos seguidos”, disse Moresco.

Para evitar a queda, a diretoria, de acordo com o treinador, estuda a contratação de reforços. “Nossos meninos são bons, talentosos. Mas precisamos de alguém com experiência e a saída poderia ser a vinda de alguém que esteve no Toledo no ano passado”.  

Entre os “moleques” do Porco, está o ala Deyvid. Apesar dos 19 anos, ele é um dos mais experientes do plantel. Em 2018, disputou a Série Ouro pelo clube. No ano passado, se destacou na Série Bronze, com a camisa do Toledense. Nesta temporada, o jovem tem colocado o seu talento à disposição do técnico Marcelo Moresco. E apesar da ausência de vitórias, já fez cinco gols, entre jogos da Liga Paraná e do estadual.

“O Toledo está nos oferecendo uma oportunidade, mas até aqui o resultado não veio. Sabemos que um time vive de vitórias. Não podemos nos abater. Precisamos continuar trabalhando, acreditando que conseguiremos reverter esse cenário”. Ele acredita que a chegada de um nome experiente pode ser fundamental para a reação do time.

Deyvid (ao centro) comemora gol com a camisa doToledo/Foto: Clube da Bola Oeste

Hexagonal

No hexagonal do rebaixamento – também intitulado como a 1ª fase da Taça FPFS -, o Toledo terá pela frente Ampére, Palmas, Pato, São José e Siqueira Campos.

Os seis clubes duelam entre si em turno único. Ao final, os quatro primeiros avançam para a 2ª fase da Taça FPFS, enquanto os dois piores caem para a Série Prata de 2021.

De acordo com o departamento técnico da Federação Paranaense de Futebol de Salão (FPFS), o certame ainda não tem data confirmada para início.