Operário Laranjeiras: vice-presidente revela situação financeira e fornecedor de material esportivo para 2021

Para o ano em que disputará pela primeira vez a Série Ouro do Campeonato Paranaense, Emerson Melati falou dos interesses do clubes nas disputas das Ligas Nacional e Paraná

A próxima semana marcará um novo passo na preparação do Operário para a disputa inédita da Série Ouro do Campeonato Paranaense de Futsal. Nestes dias, é aguardado o desembarque do técnico Luciano Bonfim em Laranjeiras do Sul. Ele chegará antes dos atletas para acertar detalhes da temporada e das categorias de base, da qual coordena. 
Entre os dias 5 e 10 de fevereiro, os jogadores contratados chegam para os testes físicos e a pré-temporada deve ter início por volta do dia 15


Laranjeiras Cup

Em entrevista para o Correio do Povo do Paraná, o vice-presidente do Rubrão, Emerson Melati, o ‘Mano’, revelou que a Laranjeiras Cup dificilmente acontecerá em 2021. “É um evento que, monetariamente, dá prejuízo. Sempre trouxemos times da Liga Nacional. Fornecemos hotel e alimentação e, sem a presença do público, a competição torna-se ainda mais cara. É inviável”. 
Todavia, o Rubrão vai realizar amistosos, sendo um dos prováveis contra o Quedas, que deve disputar a Série Prata. 


Uniformes

Em 2019, o Operário disputou a Série Bronze tendo os uniformes fabricados pela Ativa Sports, empresa de Guaraniaçu. A parceria foi interrompida no início de 2020, quando a Murano vestiu o time na 2ª Laranjeiras Cup, mas foi retomada na Série Prata. 
Para o ano em que estreará na elite, a Ativa Sports foi mantida como o fornecedor de material esportivo. Sobre as novas camisas, Emerson adiantou que, embora os modelos ainda não tenham sido definidos, há certeza quanto a manutenção de um uniforme tradicional, com as cores rubro-negras, e um terceiro, que será adotado pela primeira vez. 


As finanças do Rubrão

Pode parecer estranho ou confuso, mas, financeiramente falando, 2020 foi melhor que 2019 para o Operário. É o que garante o vice-presidente. “O ano passado foi difícil pela falta de público. Os ingressos eram responsáveis por 30% da nossa receita, já que o Operário sempre teve o ginásio cheio. Ainda assim, conseguimos fechar no ‘azul’ e equilibrar as contas, já que em 2019 terminamos no ‘vermelho’”.
Segundo ele, o segundo ano de atividades da equipe no futsal trouxe novos apoiadores, impulsionados pelos resultados da temporada anterior e pela popularidade do time. 

Para a Série Ouro, Melati promete um time competitivo, com condições para surpreender os “grandes”. “Sei que alguns times terão uma folha salarial seis vezes maior do que a nossa. 2021 serve para estruturação, para passar longe do rebaixamento. Não sei como será a disputa, o formato, mas acredito que na 1ª fase classificam-se oito para a 2ª fase. Só que o Paraná tem sete representantes na Liga Nacional, além do campeão da Copa do Brasil. Será difícil avançar”.


Categorias de base

Emerson adiantou que o Operário Laranjeiras assumirá de vez as categorias de base da cidade, então geridas pelo Novo Futsal Laranjeiras. “Existia uma parceria com a Escola Furacão, que disputava o estadual como Novo Futsal Laranjeiras, mas agora tudo será Operário, para que daqui há uns três anos tenhamos uma das melhores bases do estado”. 


Ligas

Nos últimos meses, o presidente do Operário, Leoni Luiz Meletti, o ‘Tilim’, cogitou tentar colocar o Operário na Liga Nacional. Entretanto, embora o clube tenha enviado para a entidade uma carta de intenção de disputa, as possibilidades atualmente são mínimas. 
“Sei que existe uma cláusula no regulamento da Liga Nacional que um estado pode ter no máximo 30% do total de representantes. Então, isso dificultaria a nossa participação atualmente. Há formas de disputar a competição como convidado, dependendo do resultado esportivo, e o nosso é bom. Hoje, as vagas da Liga estão nas mãos dos empresários, não da competição. Nos bastidores, fala-se da criação da Liga B, então não sabemos o que vai acontecer. Comprar uma vaga é algo distante”. 

Sobre a Liga Paraná, a conversa é outra. Desde o ano passado, o Rubrão figura como possível novo integrante do certame. “Conversei com o Cris, presidente da Liga, mas ainda não conseguimos discutir internamente a possibilidade. Estamos negociando. Nos disseram que a única forma de disputá-la é comprando uma franquia’.  
 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail