Atendimento à distância: uma estratégia que acompanha o atual modo de vida

A grave crise sanitária, desencadeada pelo novo coronavírus, mudou para sempre o modo como o mundo vive. Entre as diversas

A grave crise sanitária, desencadeada pelo novo coronavírus, mudou para sempre o modo como o mundo vive. Entre as diversas estratégias direcionadas para o enfrentamento da pandemia, o atendimento médico à distância teve papel de destaque. Essa modalidade acaba por reduzir o risco de propagação da doença pela sua capacidade de reduzir a necessidade de deslocamento e, consequentemente, diminuir a circulação de pessoas.

Promover estratégias de engajamento para adesão dessas soluções digitais pelos pacientes, profissionais e gestores de saúde é fundamental. Ena região, por exemplo, a nutricionista Gabriela Protcz e as psicólogas Marlí Terezinha Burg Bortoluzzi e Adrieli Malherbi Bortoluzzi, que já atendem no formato online desde o início da pandemia, falaram sobre os desafios, as vantagens e alguns resultados já percebidos durante esse tempo.

Desafios

Um dos principais problemas, de início, foi a necessidade de se readaptar as salas online. “Naquele momento, quando tudo isso ainda era uma novidade, havia um pouco de resistência por parte de algumas pessoas, por enxergar certa dificuldade na formação de vínculo e também de usar os meio digitais a seu favor”, explicou Marlí.

Em muitas circunstâncias, os clientes podem não contar com um espaço que possa preservar a privacidade e o sigilo do atendimento, nestes casos, pode-se tentar como alternativa horários de menor circulação, ou utilizar atendimentos telefônicos ao invés da videochamada.

“Na clínica, o terapeuta se responsabiliza pelo espaço, pelo sigilo, a não interrupção e tantos outros fatores. Já no formato online existe a corresponsabilidade do ambiente, ou seja, o paciente precisa cuidar para não acessar outro instrumento, não atender chamadas e, sobretudo, por manter o sigilo de não expor a si nem o psicólogo, já que a internet é passiva a invasão de dados do psicólogo, pessoais ou profissionais”, prosseguiu a Marlí.

Segundo ela, as pessoas são mais frias pelo computador, perdendo a corporeidade do presencial.  “Por isso são tão essenciais a capacitação e o treinamento constantes, para que os profissionais se tornem cada vez mais competentes nessa modalidade, descobrir todas as ferramentas que têm à disposição etc”, detalhou.

Vantagens

Para Adriele, a busca pela modalidade online vem crescendo pela facilidade, praticidade e o conforto em poder realizar a sessão em “qualquer lugar”.

Marlí destaca que além de garantir  a segurança do paciente e do psicólogo, pessoas tímidas  encontram no atendimento online uma ferramenta maior de conforto.

“O atendimento online não deixa nada a desejar do atendimento presencial, estudos mostram que esse modelo tem muita efetividade, não demonstrando prejuízo nenhum na relação entre o terapeuta e o paciente”, afrima Marlí.

A nutricionista Gabriele Protcz, diz que o atendimento nutricional a distância tem trazido muitos benefícios aos pacientes. “O paciente recebe todo um acompanhamento e acolhimento, tudo online. Por meio de vídeos e mensagens no Whatsapp. Em tempos de pandemia, é preciso entender o quão importante é proporcionar a melhora da qualidade de vida da população através da alimentação saudável, expôs Gabriele.