Aumenta a angústia da família de Ítalo Gonçalves, desaparecido em Santa Catarina

O menino desapareceu no último domingo (29) em Rio Negrinho. Seus familiares laranjeirenses permanecem em oração e aflitos pelo resultado das buscas

Já faz uma semana desde que o pequeno Ítalo Jorli Costa Gonçalves, de cinco anos desapareceu em Rio Negrinho – SC. Os pais do menino são laranjeirenses e grande parte da família mora em Laranjeiras. Ítalo morava com a mãe no estado vizinho,

Ele foi visto pela última vez no domingo (29) na rua Helmuth Krambeck, enquanto brincava com o cachorro na frente de sua casa, como revelaram imagens de uma câmera de segurança no local.

Ítalo é aluno do programa de Estimulação Precoce da Associação de Pai e Alunos dos Excepcionais (APAE). Uma equipe da instituição colabora nas buscas. Até o momento nenhuma nova informação foi divulgada pelas equipes de buscas ou pelos familiares.

Buscas

Na segunda-feira (30) foi montado um posto de comando em frente a uma casa vizinha. As equipes incluem bombeiros, Defesa Civil, policiais militares e policiais civis, familiares, vizinhos, pessoas da comunidade que estão varrendo cada perímetro da área ao redor de onde Ítalo foi visto pela última vez. As primeiras varreduras feitas na área contaram com auxílio de cães farejadores. Os socorristas também se concentram nas buscas subaquáticas.

Tanto na frente como atrás da casa de Ítalo há dois rios, em um deles foi encontrado um par de chinelo, reconhecido como sendo do menino. Porém os indícios de que o chinelo seja mesmo dele, são imprecisos. Nenhum indício de crime foi descoberto.

Em relato, o pai do menino, Deni Anderson Gonçalves, diz que é difícil que Ítalo tenha se aproximado do rio. “Ele tem um pavor muito grande de água, dava trabalho para ele tomar banho. Quando caía a bola do outro lado da rua, chamava as tias para buscar”, afirmou.

Deni e a mãe de Ítalo, Luciene Costa Araújo, moraram juntos com o filho na rua Helmuth Krambeck bom um bom tempo, agora estão separados há dez meses. A mãe do menino conta que percebeu a ausência do filho durante o almoço.

Cães farejadores e drones já vasculharam a área onde ele foi visto antes de desaparecer. As buscas se concentram no rio.

Cartazes com a foto de Ítalo e telefones de contato foram distribuídos em estabelecimentos da cidade. A família preza por qualquer informação que seja útil para saber o paradeiro do menino.

Segundo Andréa Ivaniuk, residente em Laranjeiras e parente de Ítalo, as informações que a família tem são as mesmas divulgadas na mídia. Todos seguem angustiados na espera de respostas. Para eles é extremamente difícil estar longe dos pais do menino, auxiliando nas buscas.

A mãe de Andréa, Maria Elza ivaniuk, é irmã do avô paterno do Ítalo. O contato maior está se dando com o pai do menino que segundo ela, está desesperado. Mas no momento, tudo o que podem fazer é esperar, pois Deni está empenhado nas buscas sem cessar.

Andréa destaca personalidade do menino que já veio muitas vezes para Laranjeiras antes da separação dos pais: “Ele é um vitorioso desde que nasceu, é um doce de criança, com muita pureza. Ele é realmente uma pessoa especial. O Ítalo é o xodó da família, muito carinhoso e amoroso”.

Tudo o que a família pode fazer no momento é orar. “Nós estamos aqui, mas não conseguimos trabalhar direito, se alimentar direito, porque a nossa cabeça está lá”.

Andréa pede a todos para que coloquem o Ítalo em suas orações. Nesse momento a única coisa que conforta a família são as orações e a esperança.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail