Berto não pretende fechar o comércio novamente

Prefeito de Laranjeiras do Sul reuniu-se na Acils na quarta-feira com representantes da Saúde, do comércio e de igrejas da cidade

O prefeito de Laranjeiras do Sul, Berto Silva, afirmou ontem (2) que não pretende voltar a fechar o comércio da cidade. Em reunião na Associação Comercial e Empresarial de Laranjeiras do Sul (Acils) com empresários, líderes religiosos e representantes de órgãos da saúde do município, Berto pediu cuidado redobrado da população.
Nesta semana, um carro de som está circulando pelas ruas pedindo conscientização dos laranjeirenses na prevenção à covid-19. Na ocasião, o secretário de Saúde Valdecir Valicki pediu que comércios e igrejas voltem a disponibilizar uma pessoa para ofertar álcool nas portas dos estabelecimentos. Crianças de até 12 anos e idosos acima de 70 anos não devem comparecer nestes locais. 
Na terça-feira (1º), o governo do Estado decretou toque de recolher entre às 23 e às 5 horas. Em Laranjeiras, a higienização a base de hipoclorito de sódio deve voltar a ser feita nos pontos de maior aglomeração, como em frente a bancos, supermercados e pontos de ônibus. 


A situação na cidade
Também até a terça, Laranjeiras já havia registrado 424 casos confirmados da Covid-19, sendo 385 recuperados e 47 suspeitos. 1.036 casos foram descartados, enquanto dois óbitos foram registrados. Entre o dia 25 e o dia 1º, foram 36 novos casos e 31 recuperados. Atualmente, existem 39 casos ativos. 
Para Berto Silva, nas últimas semanas, ocorreu um afrouxamento “natural” nos cuidados com a Covid-19. “Não duvido que, caso os números do novo coronavírus na cidade continuem a crescer, que o Ministério Público entre com uma ação para fechar o comércio. Eu trabalho para que não voltemos àqueles tempos de comércio fechado, sobretudo num momento bom para a economia. Meu compromisso é brigar para que as coisas continuem no novo normal .Se houver recomendação pra fechar, não vou aceitar. Se vier judicial, vamos brigar”. 
“Nos reunimos antes que a pandemia avance mais. Precisamos lembrar do álcool gel não só no balcão, mas ofertar na porta ao cliente. Precisamos conviver com a pandemia enquanto a vacina não chega. Peço a todos que sigam as recomendações. O poder municipal está alinhado com a Acils, pois se não estivéssemos assim a situação seria mais complicada”, disse o presidente da Acils, Flávio Trento. 


Freio na flexibilização
Na semana passada, Berto chegou a ensaiar a publicação de um decreto que flexibilizava as medidas de isolamento social. Com este, os parques infantis e academias ao ar-livre voltariam a ser abertos, bem como festas de casamento e de aniversário teriam a liberação de 30% da capacidade de público do local. 
Mas a intenção não chegou a ser outorgada. De acordo com o prefeito, a recuada se deu em virtude do aumento de casos positivos. “Há uma nova onda de casos no país e no Paraná. Em Laranjeiras, estamos com níveis altos de ocupação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A Inglaterra vai iniciar a vacinação e isso vai chegar para nós. É a solução. Enquanto ela não vem, precisamos ter cautela. Vamos ter de esperar a poeira abaixar, para termos a flexibilização”. 
Berto revelou que, na quarta, fez o teste da Covid-19, que resultou negativo, mas atestou que o prefeito reeleito já teve contato com o vírus. “Não lembro de ter tido sintomas”.