Responsivo

Dramaturgo cria oficina de roteiro cinematográfico gratuita em Laranjeiras

Inserido na Lei Paulo Gustavo, o objetivo do projeto é ensinar a construção de personagens e enredos de cinema. “Espero que os participantes saiam com uma história pronta para ser transformada em filme”, disse Afonso Souza

O dramaturgo e professor Afonso Nilson Barbosa de Souza está promovendo uma oficina de roteiro cinematográfico em Laranjeiras do Sul. Com mais de 20 anos de experiência na escrita de peças teatrais e roteiros para curtas e médias-metragens, Afonso tem como objetivo principal ensinar a construção de personagens e enredos para o cinema.

Projeto
O objetivo é fundamentar e localizar a importância do roteiro na história do cinema, seu desenvolvimento e conceitos teóricos, bem como desenvolver a capacidade de ler criticamente roteiros cinematográficos, analisando estruturas de construção ficcional a partir de trechos filmes estudados no curso.
A oficina, que tem duração de oito horas, visa proporcionar aos participantes a elaboração de um esboço de roteiro cinematográfico de curta-metragem ao final do curso. “A ideia é começar construindo os personagens e, em seguida, inserir tramas e possibilidades de resoluções dramáticas para que as pessoas escrevam uma história com começo, meio e fim”, explica Afonso.
Para o professor, a ideia é que no final dessas oito horas de oficina, cada participante tenha um esboço de roteiro cinematográfico de curta-metragem. “É uma oportunidade de incentivar novos talentos e contribuir para o crescimento da indústria cinematográfica local. Espero que os participantes possam sair da oficina com uma história pronta para ser transformada em filme e que isso possa abrir portas para novas oportunidades na área”, conclui.

Oficina audiovisual
Além da oficina de roteiro cinematográfico, a cidade de Laranjeiras também conta com uma oficina de fotografia audiovisual, ministrada por Marcelo Oliveira. Ambas as oficinas têm caráter formativo e visam formar mão de obra especializada na indústria criativa.

Lei Paulo Gustavo
A Lei Paulo Gustavo foi criada para revitalizar o setor cultural afetado pela pandemia de covid-19, visando apoiar artistas, produtores e profissionais culturais a retomar suas atividades e promover a produção cultural no Brasil.
A iniciativa de Afonso conta com o apoio da Lei através da prefeitura e da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), que cedeu o espaço para a realização das oficinas. Segundo Afonso, a Lei Paulo Gustavo tem sido fundamental para fomentar a cultura e profissionalizar os artistas locais. “É uma oportunidade única para os artistas da cidade terem acesso a projetos e oficinas de qualidade”, destaca.
“E a ideia dessa oficina é realmente esse vislumbre da escrita de roteiro cinematográfico, da captação de imagem para o cinema, com sim uma possibilidade de trabalho e geração de renda”, complementa Afonso.
Ele ainda destaca que a Lei Paulo Gustavo, acompanhado de outras iniciativas culturais, tem contribuído significativamente para o desenvolvimento da indústria criativa no país. “De acordo com uma pesquisa do Itaú, a economia criativa gera um valor superior à indústria automobilística, representando 3,11% do PIB”.

Inscrições
A oficina de roteiro cinematográfico é gratuita e as inscrições podem ser feitas através do número (42) 92000-7682. O curso será realizado no auditório do Bloco A da UFFS e as vagas são limitadas, com previsão de 40 a 60 participantes. “A oficina é voltada para pessoas a partir de 16 anos e tem uma abordagem teórica e prática. Os participantes aprenderão sobre formatos de roteiro, descrição de cenas, construção de personagens e muito mais”, afirma Afonso.

Datas

  • Dias 04 e 05 de abril, em dois horários:
  • Turma 01: das 13h30 às 17h30
  • Turma 02: das 18h00 às 22 horas