Laranjeiras do Sul recebe mais 170 doses de imunizante contra a Covid-19

Seguindo as recomendações do Programa Nacional de Imunizações (PNI), parte do quantitativo atenderá a imunização das pessoas acima de 90 anos

O prefeito Berto Silva divulgou ontem em suas redes sociais a chegada de mais 170 doses de vacina contra a Covid-19 da Coronavac/Butantan. O lote vai ser destinado aos 159 idosos acima de 90 anos residentes no município.

A vacinação irá começar hoje (09) na Praça José Nogueira do Amaral e para receber a dose é preciso apresentar a carteira de vacinação, comprovante de residência e CPF.

“A gente sabe que a vacinação está só começando, mas cada pessoa imunizada conta muito’’, comenta o prefeito.

Estado

O Governo do Estado concluiu no domingo (07) a distribuição de mais 71.990 doses da vacina CoronaVac/Instituto Butantan contra a Covid-19. Os imunizantes são parte do quarto lote, com um total de 147.200 doses, encaminhado ao Paraná neste fim de semana pelo Ministério da Saúde.

Seguindo as recomendações do Programa Nacional de Imunizações (PNI), parte do quantitativo atenderá a imunização das pessoas acima de 90 anos, em todas as regiões do Paraná. Serão 55.430 doses destinadas a idosos desta faixa etária e 16.560 para seguir o processo de proteção aos profissionais da saúde.

“Conseguimos avançar para a imunização de um novo grupo prioritário. Idosos que estão muito suscetíveis à doença, respondendo por boa parte das internações e óbitos no Paraná”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Infectado pelo vírus, o secretário está internado desde quinta-feira (04) em uma das unidades do Complexo do Trabalhador, comandando a operação a distância. “Na sequência poderemos aplicar em idosos com mais de 80 anos, depois com mais de 70 anos e assim em diante”, disse Beto Preto.

O material já está com as 22 regionais que formam o sistema público de saúde do Paraná e está à disposição da população desde ontem (08), nas 1.850 salas de vacinação dos 399 municípios paranaenses.

Diretor-geral da Secretaria de Estado da Saúde, Nestor Werner Junior explicou que como o medicamento necessita de duas aplicações em um intervalo estimado pela bula entre 14 a 28 dias, a outra parte das vacinas, com 75.210 doses, seguirá acondicionada no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), garantido a imunização por completo de quem receber.

“Precisamos da segunda dose para que as pessoas tenham a completitude da imunidade. Assim, logo ali na frente, poderemos enxergar a redução dos casos graves, internamentos e dos óbitos”, afirmou. “Mas não é o momento de relaxar. Precisamos seguir com todas as orientações sanitárias de higienização e distanciamento”.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail