“Não colecionei inimigos políticos a ponto disso”, declara Berto Silva sobre sequestro de Tamires

Em entrevista à Catve, na manhã de hoje (22), o prefeito Berto Silva relatou que a filha Tamires Gemelli da

Em entrevista à Catve, na manhã de hoje (22), o prefeito Berto Silva relatou que a filha Tamires Gemelli da Silva Mignoni está bem do ponto de vista físico, mas que deverá agora passar por tratamento piscológico. “Estou feliz porque ela não sofreu agressões físicas, abusos e se alimentou”, contou.

Conforme o prefeito, o sequestrador que é segurança de um banco de Laranjeiras do Sul mora há 100 metros de sua casa. “Nunca imaginei na minha vida que minha filha fosse alvo de sequestro”, relatou.

Pedido do resgate

Com relação ao pedido de resgate, que no final da tarde de domingo foi noticiado pelo Correio, e na segunda desmentido em nota por Berto, ela revela que emitiu o comunicado por orientação da polícia.

Ele contou que o pedido de resgate foi feita ainda na sexta-feira (16), dia do sequestro, por volta das 19 horas, e desde então o valor era de R$ 2 milhões. “Fizemos isso para evitar que ela fosse punida”, disse.

Envolvimento político

Sobre a possibilidade de Tamires ter sido sequestrada por conta de política, Berto afirma que isso poderia acontecer, porém, acredita que não tenha sido esse o motivo. “Não colecionei inimigos a ponto disso. Fiz um exame de consciência, sou prefeito há 12 anos e nunca achei que tivesse um inimigo tão voraz que fosse capaz de fazer um mal à minha filha por conta da atividade política”, disse à Catve.

Berto revelou que chegou a reunir os R$ 2 milhões, com ajuda de familiares e amigos e que avisou a polícia, caso fosse necessário usar o valor. No entanto, afirma que nenhum valor foi pago aos sequestradores.

Confira a entrevista à Catve na íntegra:

 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail