Novo presidente, Delmar Pereira afirma que Rotary tem papel potencializado com a pandemia

Gaúcho radicado no Paraná, ele assumiu o cargo em 1º de julho e revela em entrevista ao Correio do Povo os projetos para o mandato

Desde 1º de julho de julho, o Rotary Clube de Laranjeiras do Sul está sob a direção de Delmar Pereira. Ele assumiu a presidência da entidade no lugar de Jardiel Cherpinski e ficará no cargo até o fim de junho de 2022.

Biografia

Natural de 13 de maio/RS, Delmar chegou ao Paraná aos 15 anos com a família. Agricultores, eles vieram para Porto Barreiro para comprar terras, já que na terra natal havia escassez. Desde então, Delmar fez a vida trabalhando na lavoura e na produção de leite. Foi nesta última atividade com que ele se tornou “independente”.

Em meados de 2011, apostando no tino como comerciante, abandonou de vez as atividades do campo e passou a se dedicar exclusivamente ao comércio em Porto Barreiro. Durante essa época, veio para Laranjeiras do Sul e abriu um estabelecimento na cidade.

Cinco anos depois, Delmar ingressou no Rotary. “Quando vim, fiquei um pouco perdido e comecei a me achar através do Rotary. Conheci a sociedade laranjeirense, fiz amigos. O clube me ajudou, pois muitos companheiros começaram a frequentar o meu estabelecimento”, conta.

Planos para o mandato

Entre as atividades do Rotary, Delmar destaca a parceria com o CRAS, que já resultou no projeto “Primeiro Emprego”, em que jovens tiveram acesso a cursos com professores de nível universitário. O intuito foi dar a eles instruções de como adentrar e se portar no mercado de trabalho. Começamos uma parceria com o colégio José Marcondes, em que fornecemos árvores frutíferas para eles plantarem e estamos recolhendo lacres de latinha para fabricação de cadeiras de rodas”, acrescenta.

Diante da pandemia, o presidente acredita que a entidade tem o seu papel potencializado na sociedade. “Procuramos acompanhar as necessidades da sociedade, sempre mostrando boas ações, devemos sempre servir como espelho da sociedade”.

Na entrevista, Delmar elogiou os companheiros de Rotary e afirmou que o engajamento da equipe é um de seus principais trunfos. “Quando são convocados para uma ação, eles vão, independente do que fazem na vida profissional – se são donos de grandes empresas etc”.

De acordo com ele, o “Rotary Vende Mudas”, realizado no início do mês, demonstrou boa organização e comprometimento da equipe. “Esses projetos são importantíssimos, pois

os resultados são revertidos em projetos humanitários, alguns feitos aqui na cidade como a Casa de Repouso São Francisco Xavier”, pondera.

Atualmente, a “família rotariana” é composta também pela Associação de Senhoras de Rotarianos (ASR), pelo Interact ( de 12 até 18 anos) e pelo Rotaract (de 18 anos para cima). Segundo o presidente, em breve a entidade terá o “Rotary Kids”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *