Prefeito esclarece dúvidas sobre aumento do salário dos professores

“Eu tenho um enorme respeito pela educação e pelos servidores públicos, quero conversar com os nossos professores com absoluta transparência”, ressalta Berto

Na tarde desta quinta-feira (02) o prefeito Berto Silva se manifestou nas redes sociais esclarecendo o aumento salarial dos professores e comunicou a novidade aos servidores de Saúde. A folha paga nesta terça-feira (31) foi de R$ 5,6 milhões.

Em 4 de fevereiro de 2022, por meio da Portaria nº 67 do Ministério da Educação, foi oficializado o reajuste do piso salarial profissional nacional do magistério, sendo aplicado 33%, elevando-o para o importe de R$ 3,8 mil. Foi aplicado para os outros níveis 10% de reposição, que foi a inflação do período mais 2% do avanço de carreira, portanto, somando 12%. Foi solicitado pelos professores uma diferenciação entre os níveis. Há previsão de aumento ao longo do ano de 5% podendo chegar a 10% se houver um crescimento vertiginoso das receitas segundo o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). “Para cumprirmos o plano de carreiras que pedem os professores, nós teríamos um acréscimo de 30%, 40% e 50%, isso daria um aumento de mais de R$ 5 milhões na folha”, explica Berto.

O prefeito informou que a secretária de Educação, Maria Luiza, e o sindicato estão organizando um circuito de reuniões e será realizada com um grupo de professores representante de todas as escolas com o intuito de ouvir sugestões e solucionar problemas. “Eu tenho um enorme respeito pela educação e pelos servidores públicos, quero conversar com os nossos professores com absoluta transparência”, ressalta Berto.

Saúde

O Executivo também esclarece as emendas que estabelecem um piso nacional para a remuneração de enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem e da parteira. O texto ainda deve ser votado em segundo turno para seguir para a análise da Câmara dos deputados. O PL aprovado prevê piso mínimo inicial para enfermeiros no valor de R$ 4,7 mil, a ser pago nacionalmente por serviços de saúde públicos e privados. Em relação à remuneração mínima dos demais profissionais, o texto fixa 70% do piso nacional dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem e 50% para os auxiliares de enfermagem e as parteiras. “Existem emendas neste novo piso em que prevê que o Governo Federal não passe apenas a conta para os municípios como ele fez no caso da educação. Ele aumentou o piso, mas não disse para onde que viria o dinheiro. O governo federal por exemplo que arbitrou um piso de 33% para o magistério há dez anos não dá aumento para os servidores federais”, explica o prefeito.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail