Responsivo

Novas concessionárias de pedágio são chamadas para esclarecimentos à Comissão de Obras e transporte da ALEP

Comissão busca detalhes sobre obras e investimentos das empresas Via Araucária e Grupo EPR

Foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Paraná nesta segunda-feira (25) dois requerimentos que convidam as duas novas concessionárias, Via Araucária e Grupo EPR, a prestarem esclarecimentos para Comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicação da Alep.

As solicitações são assinadas pelo presidente da Comissão, deputado Gugu Bueno, e a reunião está marcada para o dia 9 de abril, às 9h no auditório da Assembleia Legislativa.

O primeiro requerimento é endereçado ao diretor-presidente da Via Araucária Concessionária de Rodovias – Grupo Pátria, Sergio Santillan; e o segundo ao diretor-presidente do Grupo EPR, José Carlos Cassaniga.

“Estamos passando por um momento de transição, por isso é que buscamos esclarecimentos e detalhes sobre o que já está sendo feito e as próximas ações das duas concessionárias. São explicações não apenas para Assembleia Legislativa, mas para todos os paranaenses”, afirma Gugu Bueno.

Durante a reunião, os representantes das duas concessionárias terão oportunidade de apresentar um cronograma oficial e detalhado de todas as obras previstas. A partir destas informações, a Comissão de Obras Públicas fará uma força tarefa para fiscalizar a execução dos trabalhos.

“Este é o novo momento e uma nova concessão no Paraná. Mesmo assim é preciso acompanhar de perto cada detalhe deste serviço que nas últimas décadas já prejudicou muito todos os usuários”, ressalta Gugu Bueno.

Concessões

Desde janeiro deste ano, o Paraná tem duas novas concessionárias de pedágio, que arremataram os Lotes 1 e 2 nos leilões realizados ano passado.

O Lote 1 tem 473 quilômetros de extensão e compreende rodovias federais e estaduais que passam por Curitiba, Região Metropolitana, Centro Sul e Campos gerais. O trecho será administrado pela concessionária Via Araucária.

O Lote 2, de 605 quilômetros, abrange rodovias de Curitiba, Litoral, Campos Gerais e Norte Pioneiro e foi arrematado pela EPR Litoral Pioneiro.

A previsão de investimentos é de R$ 30,4 bilhões.