Teatro como alternativa à saúde mental e gerador de autoconfiança

A professora Liliane Penteado, explica como o teatro transformou sua timidez em voz ativa e lhe deu autoestima

O teatro é uma arte milenar que lida diretamente com as emoções humanas e todas as suas nuances. Ele trabalha no desenvolvimento de diversas habilidades, sejam elas expressivas ou emocionais. Na realidade, desenvolver as emoções, é uma das principais características das artes cênicas.

A professora de teatro Liliane Penteado do Colégio Reference de Laranjeiras, em entrevista ao Correio do Povo, explica como aliar o desenvolvimento das emoções que o teatro proporciona, à saúde mental e à autoconfiança. “Infelizmente muitas pessoas desconhecem essa parte do teatro e acham que as técnicas ensinadas são apenas para chorar e se expressar. Porém o teatro é muito mais do que isso, trabalhamos diretamente com o contexto social, emocional e físico, explorando o ator em sua totalidade”, explica.

O eu para o personagem

Ao emprestar o seu eu inteiramente para a personagem, Liliane ressalta que há um trabalho intenso de amplificação, pois são nossas referências, nosso corpo e nossa mente que são emprestadas a essa criação. “Hoje ministro o curso de iniciação teatral no Colégio Reference, e exploro as bases da emoção, e da expressão através de exercícios de conhecimento do corpo, do rosto e da mente. Desde o aluno iniciante, até mesmo um ator consagrado que trabalha há muitos anos com atuação, precisam desenvolver técnicas de emoção e expressão”, afirma a professora.

Ao descobrir suas emoções, e aflorá-las, pode-se aprender a conviver e a trabalhar com outras pessoas, praticando o autoconhecimento. “Quando você se descobre como pessoa, você atinge questões que precisam ser resolvidas internamente, e o teatro contribuiu para isso. Além de desenvolver as potencialidades, que ajudam muito no seu fortalecimento”, frisa Liliane.

“O teatro amplifica o ser humano em todas as suas nuances despertando a imaginação”

Experiência transformadora

A professora ainda destaca que é uma prova viva de como o teatro pode desenvolver uma pessoa. “Passei minha infância e adolescência toda sendo uma pessoa tímida, não me comunicava direito na escola. Tive uma situação onde meus pais foram chamados até a escola, para verificar se estava tudo bem comigo, pois eu realmente tinha dificuldades em fazer amigos, e não interagia com os professores. Eu era uma adolescente muito calada, e tinha bloqueios tanto sociais quanto emocionais”.

No início de sua vida adulta com 18 anos mais ou menos, Liliane relata que encontrou o teatro, e começou a fazer aulas em Laranjeiras. “A partir das aulas fui me auto descobrindo e trabalhando minhas emoções, expressões, e a minha voz. E com isso fui me soltando, tirando as amarras, e me relacionando muito melhor socialmente”.

O teatro tornou a professora, uma pessoa totalmente diferente, ela consegue atingir muito mais pessoas com sua experiência, e classifica isso como a Liliane antes do teatro e depois do teatro. “É algo incrível, só vivendo para saber, e por isso eu recomendo a todas as pessoas, que por mais que você não siga nessa área, tenha pelo menos uma experiência com teatro, porque é algo transformador. Não são apenas técnicas, elas existem, mas o importante é o desenvolvimento e o vencer barreiras e bloqueios”.

Nas aulas, os alunos são desafiados o tempo todo, a jogar-se, abrir-se e expressar-se, e com isso a timidez vai embora, reitera a professora.

Preconceito

“Mesmo com todos os benefícios que o teatro traz, ainda existe muito preconceito das pessoas. Durante minha carreira me deparei com muitos comentários, e sei que ainda vou ouvir muita negativa em relação a isso. Teatro não serve para nada, que não dá dinheiro, que é perda de tempo”, elucida.

Talvez este preconceito esteja voltado à desinformação, e o não acreditar que essa arte pode ser transformadora para qualquer pessoa que deseja entrar no processo de autoconhecimento. “Eu acredito que quem for artista e ler meu depoimento, vai se identificar com essa fala, porque sofremos muito preconceito. Infelizmente são pessoas que ainda não experienciaram a arte do teatro, porque no momento que a gente se joga nesse tipo de arte a nossa visão muda e sentimos como de fato é importante o desenvolvimento humano”.

Recomendação

Liliane finaliza, recomendando que as pessoas interessadas procurem um professor de teatro, e façam oficinas, porque isso ajuda no desenvolvimento comunicativo, e na expressão corporal, além de ser uma vida divertida, onde o poder da imaginação pode ser explorado também.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail