Como a TV provoca e altera hábitos na sociedade brasileira

Por Estadão Contéudo   Depois da célebre frase: “Está no ar a televisão do Brasil”, dita, em 1950, por uma

Por Estadão Contéudo

 

Depois da célebre frase: “Está no ar a televisão do Brasil”, dita, em 1950, por uma menina de cinco anos, era inaugurada a primeira emissora do país, a TV Tupi canal 3 de São Paulo, idealizada por Assis Chateaubriand.

De lá para cá, foram muitos avanços e inovações que se iniciaram, principalmente, na década de 1960, quando começaram as primeiras mudanças tecnológicas.Foi naquela época, por exemplo, período em que o país atravessava mudanças nos costumes com a revolução sexual, as revoltas estudantis e a chegada do homem à Lua, que surgiu o videoteipe, por exemplo, trazido pelo humorista Chico Anysio. O equipamento permitia, entre outras coisas, que os erros ao vivo fossem previamente corrigidos ou que um programa pudesse ser gravado num horário diferente do horário de sua exibição, e ainda que o mesmo programa pudesse ser reprisado diversas vezes.Como prova do novo cenário na televisão brasileira, o jornalista Janiel Kempers, 24, passa a integrar o time de apresentadores do Discovery Channel e começará a gravar uma série especial chamada 'Nativos' que deve ir ao ar no mês de dezembro. A série passará por estados como Maranhão, Piauí e Ceará, além do Amazonas e será uma coprodução Pixel.
Segundo informações da ABTA (Associação Brasileira de Televisão por Assinatura), o crescimento do número de assinantes, em 2014, foi de 2,5% no terceiro trimestre em relação ao segundo trimestre. Comparado ao mesmo período de 2013, o crescimento chega a 10,5%. Conforme a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), a quantidade de assinantes registrados em novembro do ano passado foi de 19,8 milhões.