Governo inicia entrega de alimentos não perecíveis para merenda escolar

Alguns destes produtos são específicos para os alunos que têm necessidades alimentares especiais, como diabéticos, celíacos e lacto intolerantes.

O Governo do Paraná começou a entrega da primeira remessa da alimentação escolar para as mais de 2,1 mil instituições de ensino estaduais.

São cerca de 3 milhões de quilos de produtos não perecíveis que chegam até a primeira semana de fevereiro, antes do início das aulas. O investimento é de quase R$ 22 milhões. Até o final do ano estão previstas outras três remessas.

“Precisamos assegurar que os itens necessários para a alimentação escolar estejam nas nossas escolas para garantir o preparo de refeições já no primeiro dia de aula aos nossos estudantes. E para isso realizamos um imenso trabalho para aquisição, armazenamento, distribuição e controle de qualidade”, destacou o diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Educacional (Fundepar), Marcelo Pimentel Bueno.

Itens recebidos

Entre os itens recebidos estão: achocolatado em pó, açúcar, arroz, biscoitos, canjica, cereal, feijão, farinha, macarrão, molho de tomate, milho em conserva, óleo de soja, entre outros. Alguns destes produtos, como biscoitos, macarrão e achocolatado, são específicos para os alunos que têm necessidades alimentares especiais, como diabéticos, celíacos e lacto intolerantes.

Quando chegam à escola, os produtos são verificados quanto à qualidade e à quantidade. A guia da remessa é assinada e as informações são inseridas no Sistema Merenda Escolar, desenvolvido pela Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar). Para finalizar, os produtos são retirados das embalagens secundárias, higienizados, armazenados nas dispensas e organizados pela validade para serem utilizados no preparo das refeições.

Congelados e Ovos

Os congelados começam a ser distribuídos para as escolas a partir de 17 de janeiro. São cerca de 640 mil quilos e, em fevereiro, serão entregues 168 mil dúzias de ovos. Nessa primeira etapa foram investidos cerca de R$ 11,8 milhões para a compra desses alimentos.

Agricultura Familiar

Os produtos da agricultura familiar também devem chegar em fevereiro para a alimentação escolar dos estudantes da rede estadual. A chamada pública está aberta até 13 de janeiro para as associações e cooperativas da agricultura familiar que tenham interesse em participar do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), em 2022.

Quer ficar por dentro das novidades? Então nos acompanhe pelo Facebook | Twitter | YouTube | Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail