Para confirmar idade de menores, Instagram testa selfie em vídeo

De acordo com a rede social, o sistema é utilizado quando alguém de 13 anos (idade mínima para se registrar na plataforma) tentar alterar a idade para mais de 18 anos

O Instagram começou a testar recentemente nos Estados Unidos uma ferramenta de selfies em vídeo para verificar a idade do usuário. O sistema utiliza inteligência artificial para determinar se uma pessoa menor de 18 anos está tentando se passar por alguém maior de idade.

De acordo com a rede social, o sistema é utilizado quando alguém de 13 anos (idade mínima para se registrar na plataforma nos EUA) tentar alterar a idade para mais de 18 anos. Nestas situações, estão sendo requeridas uma gravação, para que o sistema analise e verifique se um adolescente está tentando se passar por um adulto.

O exemplo anterior será o foco, mas a ferramenta também fará a análise contrária. Ou seja, adultos que por um erro se registraram como menores de idade passarão pela verificação também.

A investigação das selfies em vídeo está sendo feita pela startup londrina Yoti, que fez uma parceria com a rede social. Os sistemas da Yoti analisam as feições da pessoa, sendo que depois disso tanto a startup quanto o Instagram apagam o vídeo dos registros.

Além da selfie, o Instagram está utilizando pelo menos mais dois outros dois métodos para comprovar a idade dos usuários: o fornecimento de contas de responsáveis adultos e upload de documentos de identidade.

O segundo método é controverso, já que algumas pessoas não se sentem confortáveis em enviar uma foto de um documento pessoal. Por causa disso, a empresa da Meta se comprometeu a armazenar os registros por somente 30 dias, já que depois desse período a foto do documento é apagada em definitivo dos servidores.

Importância das ferramentas

De acordo com o Instagram, é essencial saber a idade correta do usuário porque a experiência dentro da plataforma varia de acordo com as faixas etárias. Adolescentes não têm o mesmo acesso que adultos a conteúdos mais sensuais ou que contenham violência e linguagem explícita, por exemplo.

“Exigimos que as pessoas tenham pelo menos 13 anos para se inscrever no Instagram. Em alguns países, nossa idade mínima é maior. Quando sabemos que alguém é um adolescente (13 a 17 anos), fornecemos a eles experiências apropriadas à idade, como padronizá-los em contas privadas, impedir o contato indesejado de adultos que eles não conhecem e limitar as opções que os anunciantes têm para alcançá-los com anúncios”, comunicou a empresa.

O Instagram tem procurado alterar suas políticas principalmente para menores de idade após um escândalo que estourou no ano passado. Um relatório interno da companhia, divulgado pelo The Wall Street Journal, mostrou que os diretores sabiam que a rede social estava piorando a saúde mental de jovens nos Estados Unidos.

O caso chegou a ser levado ao Congresso norte-americano, que fez reuniões para questionar executivos da Meta sobre quais atitudes seriam tomadas para reverter esse quadro negativo. As pesquisas internas mostraram que adolescentes sofrem pressão estética, sentimento de inferioridade e até pensamentos suicidas ao usarem em demasia o Instagram.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail