Programa Renova PR de energia fotovoltaica contempla produtor de Porto Barreiro

Segundo o coordenador da Emater Laranjeiras, independente do porte, o retorno do capital investido é rápido considerando o alto custo com a fatura de energia

O Programa Paraná Energia Renovável  (RenovaPR) faz parte do Banco do Agricultor Paranaense, um instrumento que possibilita ao Governo do Estado conceder subvenção econômica, um incentivo ao produtor rural, cooperativas e associações no financiamento de projetos que utilizem fontes alternativas para geração de energia, como a biomassa e solar fotovoltaica.
Em entrevista ao Correio do Povo, o coordenador geral de projetos da Emater, Joelcio Vigolo, conta sobre o objetivo do programa e os contemplados na região.

Objetivo

Segundo Joelcio, o objetivo do programa é potencializar resultados em quantidade e qualidade, e ainda reduzir custos de produção em diversas atividades produtivas. “Independente do porte, o retorno do capital investido é rápido considerando o alto custo que se tem com a fatura de energia elétrica convencional”.

O incentivo se dá na forma de reembolso de parte do juro pago, até 3% quando contratado com recursos do Plano Safra, até 5% quando utilizados recursos livres do agente financeiro, ou até mesmo a totalidade do juro pago, ou seja, juro zero no financiamento, um benefício especial que se estende até o final deste ano. O Banco do Agricultor possibilitou ao Estado celebrar convênios com agentes financeiros e criar um cadastro público de empresas integradoras, atualmente estão conveniados 6 agentes, entre bancos e cooperativas de crédito e mais de 400 empresas habilitadas para realizar a instalação e acesso à rede de energia distribuída.

Conforme Joelcio, o Renova PR é coordenado pelo Sistema Estadual de Agricultura e executado pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), que atua na elaboração e acompanhamento dos planos de crédito para que o programa alcance nos municípios o maior número possível de beneficiários.

Expectativa

A expectativa, conforme Joelcio, é que a economia gerada pela produção própria e renovável de energia, em detrimento do alto custo que representa a energia elétrica convencional nas diversas cadeias produtivas, especialmente em épocas de escassez hídrica, possibilite ao produtor rural ampliar e melhor qualificar a sua atividade, refletindo em maior renda e melhoria na sua qualidade de vida.

Contemplados

Na região de Laranjeiras do Sul foram instaladas pelo Programa 6 unidades geradoras, contemplando os municípios de Porto Barreiro, Rio Bonito do Iguaçu e Virmond, e outros 38 projetos estão em andamento. Para mais informações, os produtores interessados devem procurar o escritório local do IDR-Paraná do seu município.
Em Porto Barreiro, o primeiro contemplado pelo sistema de energia solar fotovoltaica, instalado pelo programa no município, foi o morador da comunidade Guarani do Cristo Rei, senhor Ari Sgarbi, que relata estar contente, pois o gasto com energia era grande. “Agora seguiremos em frente, utilizando o sol para mover a energia da propriedade”.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail