Sanepar adota medidas de rodízio em Três Barras do Paraná

O rio que abastece a cidade teve diminuição de 90% em seu volume

A redução na vazão nos mananciais de abastecimento, provocada pela severa estiagem que atinge o Paraná, leva a Sanepar a implantar o rodízio no abastecimento de água a partir de segunda-feira (30) em três cidades da região Oeste e seis da região Sudoeste, dentre elas Três Barras do Paraná. “A medida é necessária e será aplicada para garantir que todas as áreas das cidades recebam água”, explica a gerente-geral Sudoeste da Sanepar, Rita Camana.

Em agosto o Paraná passou a integrar o Monitor da Seca, criado devido à estiagem severa do Nordeste do País em 2012. Dados do observatório mostram que 62% do território paranaense estão afetados pela seca. As chuvas previstas devem vir em volume pequeno, não vão resolver o déficit hídrico e não trarão alívio para o abastecimento e nem para a lavoura, que também sofre com a seca prolongada.

Três Barras

O rio Trigolândia, que abastece Três Barras do Paraná, teve queda acentuada, chegando a reduzir 90% no seu volume. “Esse é o momento de todos darem sua parcela de contribuição e ajudarem as cidades a passarem por essa crise hídrica com o menor impacto possível no abastecimento”, alerta Rita.

O gerente regional da Sanepar, Rodolpho Tanaka Savelli, alerta que a estiagem prolongada está atingindo diversas cidades do Paraná e comprometendo o fornecimento de água. “Sem água nos mananciais, não conseguimos manter a regularidade no abastecimento. Por esta razão, a alternativa neste momento é escalonarmos a distribuição para garantir que todos recebam a água em pelo menos 18 horas por dia”. O gerente diz ainda que a normalização do abastecimento depende da regularidade das chuvas e da colaboração de todos. “A medida é temporária e, se cada um contribuir e fizer a sua parte com o uso racional da água, serão amenizados os impactos da falta de água”, alerta.

 A cidade foi dividida em três setores que terão interrompido o fornecimento de água a cada três dias. O fechamento, inicialmente, será das 14h às 18h, com previsão de normalização gradativa a partir das 20h. Dependendo do comportamento do sistema, esse horário poderá ser ampliado ou reduzido.