Ucrânia declara estado de emergência

Conflito entre o país e a Rússia vem escalonando nas últimas semanas

Nesta quarta-feira (23) a Ucrânia declarou estado de emergência e pediu para que seus moradores que estiverem na Rússia retornem para a terra natal, enquanto Moscow começa a evacuar a embaixada do país em Kyiv. Conflito vem aumentando a três semanas desde que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, reconheceu a independência de duas regiões rebeldes da Ucrânia, Luhansk e Donetsk, regiões com movimentos separatistas apoiadas pela Rússia.

O presidente enviou tropas “pacificadores” para as fronteiras em novo decreto, e nas últimas semanas fazem “exercícios militares” com mísseis nucleares. Com a decisão, o processo de paz no leste da Ucrânia, onde um conflito entre forças do governo e separatistas apoiados por Moscou já matou pelo menos 15 mil pessoas desde 2014, poderá ser minado.

Nesta terça-feira (22) diversos países anunciaram sanções econômicas contra os russos, freando suporte de recursos como gás natural.

A agência jornalística Reuters confirmou por testemunhas o movimento de 9 tanques da fronteira da Rússia até a região de Donetsk.

Ainda não há confirmação clara por parte da Rússia se Putin lançará uma grande invasão na Ucrânia, mas diversas tropas já estão prontas tanto no território Ucraniano, quanto em Belarus, país aliado da Rússia e fronteiriço com a Ucrânia.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail