Veja o que mudará nos serviços de streaming com o 5G

A chegada do 5G no Brasil e em diversos outros países traz, além da nova tecnologia e diversas promessas, a

A chegada do 5G no Brasil e em diversos outros países traz, além da nova tecnologia e diversas promessas, a indagação sobre o que será possível fazer a nível comercial quando o acesso à rede for liberado. A discussão geral sobre o 5G na medicina, agricultura e mobilidade urbana gera muitas esperanças, mas também há muitos questionamentos sobre como o entretenimento e o lazer mudarão.

O 4G fez uma revolução quando tornou possível o acesso às redes de streaming, extremamente populares no mundo todo e ganhando cada vez mais espaço nas casas do público. Netflix, Prime Video, YouTube… Não faltam opções para todos os gostos.

Com o passar dos anos, a qualidade das produções aumenta cada vez mais e, atualmente, podemos nos deparar com filmes e séries com qualidade Full HD e 4K nos serviços de streaming. Contudo, a chegada da tecnologia 5G abre espaço para outra pergunta: já é possível ver filmes em full HD no transporte público?

Afinal, não é incomum se deparar com a cena de alguém assistindo à série favorita no ônibus ou no vagão do metrô quando está mexendo no celular. Porém, nem sempre a qualidade da transmissão é a melhor possível – e, muitas vezes, o player trava bastante.

Consumo de dados

A Netflix informa aos seus consumidores que é necessária uma conexão de banda larga de no mínimo 0,5 Mbps, apesar de recomendar uma acima de 1,5 Mbps. Já, para assistir aos conteúdos em qualidade padrão (SD), 3 Mbps; em alta definição (HD), 5 Mbps; e, para assistir a filmes e séries em 4K/Ultra HD (UHD), 25 Mbps. Não são valores exorbitantes se pensarmos em uma conexão por cabo ou até mesmo Wi-Fi. Existem ferramentas disponíveis na internet para verificar a velocidade da sua conexão e saber se esta dentro do recomendado por essas plataformas

Já no Prime Video, existem as categorias SD e HD. A primeira exige uma velocidade de download de, no mínimo, 900 Kbps. A segunda, 3,5 Mbps. Já o serviço de streaming HBO GO exige 3 Mbps para assistir aos conteúdos em SD, 5 Mbps para imagens HD e 25 Mbps para imagens definidas em 4K.

No YouTube, que, apesar de não ser um serviço de streaming, é a rede social de postagens de vídeos mais popular da internet para vídeos de qualidade mais baixa, como 144 p a 360 p, a velocidade da internet precisa ser de, ao menos, 600 Kbps. Para vídeos de média qualidade, entre 480 p e 720 p, entre 1 Mbps e 2 Mbps. Já para vídeos considerados Full HD – qualidade 1080 p ou mais – a conexão precisa ter no mínimo 5 Mbps.

Velocidade do 5G

Na rede 3G, os celulares atingem velocidades próximas a 2 Mbps no pico. Já o 4G, em comparação, varia entre 3 Mbps e 5 Mbps. Contudo, a expectativa é que a média da velocidade de download do 5G seja de 20 Mbps, ou seja, muito mais do que o recomendado pela Netflix para assistir a uma produção em full HD.

Conforme os smartphones vão avançando e se tornando cada vez mais sofisticados, o conteúdo que é consumido neles também evolui. Hoje, por exemplo, um computador é dispensável para quem usa a internet apenas para mexer nas redes sociais e assistir a vídeos online. Até mesmo streams, que são o ponto alto do momento, tornaram-se viáveis de serem feitos diretamente do celular 5G, desde que haja uma conexão estável – algo prometido pelo 5G.