Agricultura inicia novos projetos voltados a pequenos produtores

A secretaria Estadual da Agricultura e Abastecimento inicia o ano com a inclusão de novos projetos de investimentos, a maioria

A secretaria Estadual da Agricultura e Abastecimento inicia o ano com a inclusão de novos projetos de investimentos, a maioria destinada a obras de conservação, adequação e melhorias de estradas rurais.  Há também um projeto de custeio para reforma da Ceasa do Pinheirinho, em Curitiba. O total chega a R$ 89 milhões.
Os recursos são oriundos de emendas parlamentares junto ao governo federal e foram captados no fim de 2020, na segunda quinzena de dezembro. A estimativa é beneficiar mais de 15.700 agricultores familiares, com a estruturação das cadeias produtivas e fortalecimento da atividade.
Entre as emendas já estabelecidas, uma delas no valor de R$ 5,4 milhões, foi firmada com o Ministério do Desenvolvimento Regional, para adquirir máquinas e veículos necessários em obras de melhorias, conservação e manutenção de estradas rurais. Essas obras serão executadas de acordo com os princípios conservacionistas de gestão de solo e água e na estruturação das cadeias produtivas.
Está prevista a compra de dois caminhões basculantes, quatro motoniveladoras, duas escavadeiras hidráulicas e uma retroescavadeira. A emenda prevê atender nove municípios e beneficiar cerca de 2.000 produtores com facilidades para o escoamento da produção e de acesso a serviços fundamentais no meio urbano como Saúde e Educação.
Outra emenda, no valor de R$ 2,43 milhões, foi firmada com o ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e visa a aquisição de veículos, máquinas, tratores e equipamentos a serem utilizados nas ações de fiscalização e monitoramento da Secretaria da Agricultura com a logística do Programa Leite das Crianças (PLC) e na estruturação da cadeia produtiva da sericicultura.
Serão adquiridos dois conjuntos de equipamentos compostos por um trator agrícola, um distribuidor de calcário, um distribuidor de adubo, uma carreta agrícola, 88 metros de corrente de aço, uma máquina para tirar casulos e duas máquinas peladeiras de casulos. Esses conjuntos serão alocados para dois municípios produtores de seda que serão indicados pela Câmara Técnica da Seda. A estimativa é beneficiar em torno de 200 produtores.
Desse convênio ainda serão compradas nove caminhonetes de porte grande para a fiscalização e acompanhamento dos convênios, que ficarão alojados nas regionais da Secretaria da Agricultura.