Manta se emociona e exalta triunfo do São Miguel em Laranjeiras do Sul

Quem assiste à atual edição da Série Prata, vem acompanhando o bom desempenho do São Miguel. O Amarelinho lidera o

Quem assiste à atual edição da Série Prata, vem acompanhando o bom desempenho do São Miguel. O Amarelinho lidera o estadual, com quatro vitórias e um empate em cinco jogos. Na noite de segunda-feira (7), a equipe fez uma vítima de respeito: derrotou o Operário Laranjeiras por 2×1, de virada, em pleno Laranjão. O adversário nunca havia perdido um confronto em casa pelo estadual – Séries Bronze e Prata. 

Este pode ser considerado o melhor momento vivido pelo São Miguel desde 2011, quando disputou pela última vez a elite do Campeonato Paranaense. E para o técnico Manta Júnior, o bom retrospecto causa uma expectativa especial. Ele fez parte, como jogador, da melhor fase da história do clube, entre o fim da década de 1990 e início da de 2000, quando faturou quatro títulos da Série Ouro. 
Após a vitória sobre o Operário, Manta foi abordado pela reportagem do Correio do Povo do Paraná. Ao iniciar o comentário sobre o triunfo expressivo, a emoção tomou conta e o treinador teve dificuldade para se expressar. “Muito jogo, muito empenho, dedicação…(longa pausa) Estou emocionado…”. 
Quando conseguiu retomar a fala, elogiou o adversário. “Sabíamos que teríamos pela frente um time bem montado e de qualidade. Fomos guerreiros, em um modelo de quadra do qual não estamos acostumados a jogar. Conquistamos um resultado maiúsculo. Precisamos de pé no chão, pois não ganhamos nada. Nosso grupo é merecedor desse momento, pois temos trabalhado muito”. 

Apesar da inevitável comparação com os áureos tempos do Amarelinho, o técnico foi categórico e disse que “aqueles tempos não voltam mais, assim como tudo na vida. Mas posso fazer história de forma diferente, agora como treinador”.