A saída dos padres Xaverianos de Laranjeiras e o futuro do seminário

Em entrevista exclusiva ao Correio do Povo, padre Giovanni Murazzo disse que os Xaverianos cumpriram sua missão no município

Uma notícia que entristeceu a comunidade católica Laranjeirense, a decisão da saída dos padres missionários Xaverianos, depois de 60 anos de presença no município.

Os Xaverianos fazem parte da história da região e ajudaram na estruturação de muitas comunidades, sem contar as grandes obras que encabeçaram. Atualmente são sete padres Xaverianos, quatro em Laranjeiras e três em Nova Laranjeiras.

A congregação

O fundador da congregação é São Guido Maria Conforti (1865-1931), um bispo italiano que, sendo impossibilitado de realizar seu sonho de ser missionário, fundou um instituto que leva o nome de São Francisco Xavier, jesuíta do século XVI.

Conforti queria que seus missionários tivessem uma abertura de horizontes e fossem além fronteiras na missão evangelizadora.

Em 1950 o Papa Pio XII pediu a todos os institutos missionários da Itália para que mandassem padres para América Latina, pois havia uma carência de padres. Os primeiros Xaverianos chegaram ao Brasil em 1953.

O padre Giovanni Murazzo recebeu a equipe do Correio do Povo e falou sobre a grande missão Xaveriana. “O objetivo da nossa chegada era ajudar a igreja local de forma provisória. Começamos a trabalhar em Curitiba, depois em Londrina, Laranjeiras, Minas Gerais e também no Pará. Quando a igreja local cresce e começa a ter seus próprios padres é quando chega a hora dos Xaverianos dizerem: ‘tchau e benção, nós terminamos a nossa missão’, e é isso que acontece em Laranjeiras agora”.

Diocese

Conforme o padre, já foram entregues ao bispo e à diocese, os municípios de Cantagalo, Virmond, Porto Barreiro, Rio Bonito e agora chegou a hora de entregar Laranjeiras e Nova Laranjeiras também. “Nada de choro, só temos que agradecer a Deus e aos bispos que sempre confiaram na ajuda dos Xaverianos. Dom Amilton, percebendo que haviam alguns padres para nos substituir, pediu ao nosso superior regional se podia fazer essa passagem”. Padre Giovanni conta que tudo está acontecendo com muita serenidade.

Xaverianos e Diocesanos

Os padres Xaverianos serão substituídos pelos padres Diocesanos.

“Os Diocesanos são mais ligados à igreja local e seguem as orientações do Bispo, já os Xaverianos tem as orientações do fundador. Quando nós Xaverianos entramos no seminário, nos é apresentado o ideal de São Guido Maria Conforti, que é o de evangelizar além fronteiras e estar a serviço do povo de Deus que mais precisa”.

Para padre Giovani, os Xaverianos tem horizontes mais abertos e mais interessados em conhecer outras culturas além da própria.

Destino dos padres

Uma das grandes curiosidades dos fiéis de Laranjeiras, é para onde vão os tão queridos padres. Padre Giovanni, sorrindo, diz que “não vão ficar sem trabalho”. Segundo ele, o superior dos Xaverianos já está em contato com a Diocese de Belo Horizonte, onde possivelmente os padres irão assumir uma paróquia de periferia.

“Nós temos uma dívida espiritual com aquela Diocese, pois foi lá que aconteceu o milagre, que permitiu a canonização de Conforti em 2011”, disse Padre Giovanni.

Ele contou que os Xaverianos fazem um voto de obediência e quando acaba a missão em um lugar é o superior que aponto outro lugar. “Nem todo mundo irá para Belo Horizonte, alguns poderão ir para Londrina, outros para Curitiba. O superior vai decidir conforme a saúde e idade de cada um. Nós aceitamos com muita serenidade e fraternidade esse novo destino”.
Padre Giovanni cita uma fala de São Guido que diz: “cada transferência é como uma Páscoa”.

Ele lembra ainda, que nos 40 anos em está no Brasil, já foi transferido 15 vezes e que isso faz parte da missão.

“É normal criarmos laços de amizade com as pessoas de uma paróquia e na hora da saída nos emocionamos, chegamos a chorar quando somos transferidos. Eu mesmo cheguei a chorar várias vezes nas minhas transferências. Mas a vontade de Deus é mais importante que os nossos sentimentos”.

Futuro do seminário

As paróquias pertencem à Diocese e o Seminário aos Xaverianos. Com a saída da congregação, o seminário será vendido e os recursos serão investidos em outras paróquias que podem ser em qualquer diocese pelo Brasil.

“Laranjeiras chegou ao ponto de com suas próprias forças assumir aquele trabalho que por tantos anos foi levado a diante pelos Xaverianos”, afirmou o padre.

O seminário será loteado e a imobiliária local que está responsável pela venda, aguarda liberação ambiental para o corte das árvores.

Homenagem na Câmara

Nesta última segunda-feira (23) a Câmara de Laranjeiras realizou uma Sessão Solene que contemplou o ato de aplausos e reconhecimento aos padres Xaverianos pelo trabalho missionário realizado. Na ocasião estiveram presentes os confrades Domenico Borotti, Giovanni Murazzo, Fábio Castelli e Crispin Luhinzo. Além dos confrades, estiveram presentes também alguns lideres, representantes de pastorais e movimentos da Paróquia Sant’Ana.

O vereador Edemilson Moraes, o incentivador do projeto, salientou e destacou que “Essa moção representa um reconhecimento merecido aos padres Xaverianos que aqui trabalharam. É uma homenagem da Câmara e de todos os Laranjeirenses”. A missão Xaveriana será encerrada nesta cidade, por decisão do Bispo Diocesano. Porém, “o legado e a gratidão permanecerão. Nossa eterna gratidão por tanto se dedicarem à nossa gente”, enfatizou

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail