Dia Mundial da Yoga: atividade terapêutica melhora qualidade de vida

O Dia Internacional do Yoga é celebrado a 21 de junho, dia escolhido em alusão ao solstício de verão. Na

O Dia Internacional do Yoga é celebrado a 21 de junho, dia escolhido em alusão ao solstício de verão. Na data realizam-se diversas ações relacionadas com esta atividade física, mental e espiritual com cinco mil anos, como sessões de demonstração e aulas ao ar livre. Inclusive, vários praticantes reúnem-se para mostrar um pouco mais sobre esta modalidade que pode ser praticada por todas as idades.

Origem e técnicas

Yoga é de origem indiana e trabalha diversos aspectos do corpo, da mente e do espírito. Os primeiros estudos científicos foram conduzidos em 1924 pelo Swami Kuvalayananda, que é considerado o pioneiro da yogaterapia.

O yoga apresenta técnicas específicas, como hatha-yoga, mantra-yoga, laya-yoga, que se referem a tradições especializadas, e trabalha os aspectos físico, mental, emocional, energético e espiritual do praticante, com vistas à unificação do ser humano em si e por si mesmo.

Para quem quer começar, Mirian Gardini, professora de Yoga há 22 anos, sugere que não tenha pressa de colher os resultados, e que as pessoas pratiquem com disciplina e entrega. “Assim como quando cuidamos de um jardim, devemos aguar com regularidade, cuidar para que pragas e ervas daninhas não dominem a plantação. No caso da prática, a maior praga é a distração da mente. Todo o trabalho que realizamos na yoga tem o objetivo de disciplinar a mente, para desaceleração dos pensamentos”.

A prática na pandemia

Praticante de yoga há cinco anos, a estudante de ciências econômicas da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Caroline Vasconcelos, não abandonou a atividade quando a pandemia começou. Toda segunda e quarta-feira ela faz aulas online.

“Comecei yoga há cinco anos e ela me ajudou bastante a me acalmar e me tranquilizar. Em relação aos alongamentos, diminuíram algumas dores que eu tinha nas costas, melhorou minha qualidade do sono. É muito bom, ajuda muito a ter um equilíbrio físico e mental”, comentou.

A estudante diz que percebeu que a procura pela prática do yoga durante a quarentena é maior porque o período contribuiu para que as pessoas se voltassem mais para o seu interior, já que foram aconselhadas a se isolar em casa, por causa do contágio do vírus.

Ressaltando que a yoga é um retorno para “casa”, onde trabalhasse a união do corpo, a mente e o espírito, criando fortalecimento frente à ansiedade, ao medo e à insegurança ela lembrou que “nessa medida, a yoga foi muito mais procurada, pois ajudou as pessoas a manterem seu equilíbrio emocional e, em consequência, seu equilíbrio psiconeuromuscular”.

Além disto, para ela, as pessoas que iniciaram o yoga durante a quarentena manterão a prática. “Acredito que sim, pois os benefícios foram verdadeiros e profundos para os que se dedicaram com disciplina, e foram incorporados”. Outra vantagem, acrescenta, é que o yoga contribui para a melhora do sistema imunológico.