Laranjeiras: APP rebate governo sobre aumento de salário dos professores

De acordo com o sindicato, apenas os profissionais da base serão os beneficiados com o reajuste

Anunciado neste mês pelo governador Ratinho Junior, o reajuste salarial dos professores do estado, contemplará 66,6 mil  profissionais da categoria. O aumento estimado em 20% faz parte, de acordo com o governo, de um conjunto de melhorias na educação paranaense, entre elas a modernização do currículo escolar, melhoria da infraestrutura e reconhecimento financeiro dos profissionais.

Os professores da base – aqueles que estão em início de carreira – seriam os principais beneficiados, com aumento de 48,7%. Assim, o piso salarial da categoria passará de R$ 3.730 para R$ 5.545. Para este grupo, o reajuste equivale à antecipação na progressão da carreira em pelo menos oito anos.

APP

Conforme Solange Pilati, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública no Paraná (APP), em Laranjeiras do Sul, a instituição rebate a versão do governo do Estado. 

A proposta de reposição da data base em 3%, segundo a APP, trata-se de uma dívida de 30% acumulada de 2017 a 2021, conforme o PL 12 de implantação do piso salarial nacional.

Para o sindicato o governo contempla, com esta medida, apenas os profissionais base, e exclui os outros níveis e classes dos professores, revogando o artigo 6º da Lei 103 de 2004, que estabelece a tabela salarial do magistério.

“Corta também o adicional noturno de funcionários e professores que passam a receber somente a partir das 22 horas, e muitos trabalhadores do noturno terão redução salarial.

Congelamento do Auxílio Transporte de funcionários e professores e não pagando  nas férias, dias de atestado médico e no 13%”, afirma o sindicato. 

O dinheiro do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB), no valor de R$ 800, será destinado a todos os docentes em forma de gratificação, porém segundo a presidente “funcionários e aposentados não recebem, pois está sendo distribuído de maneira injusta e os 48% anunciados serão apenas para aqueles que estão com os salários abaixo do piso. Aposentados e funcionários completamente abandonados, com o agravante que os funcionários do noturno terão redução de salários.”

Quer ficar por dentro das novidades? Então nos acompanhe pelo Facebook | Twitter | YouTube | Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail