Laranjeiras realiza 2º Seminário da Rede de Proteção à Criança e Adolescente

O objetivo é fortalecer ainda mais o combate à exploração sexual, violência com o objetivo de garantir sua segurança e seus direitos

Os casos de violência infantil são um fenômeno que precisa ser tratado com toda sociedade. Em razão disso, a Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente, coordenada pela secretaria de Assistência Social e Segurança da Família, programou para o dia 10 de maio, o 2º Seminário da Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente de Laranjeiras do Sul. O objetivo é fortalecer ainda mais o combate à exploração sexual, violência com o objetivo de garantir sua segurança e seus direitos. O Seminário vai acontecer no Cine Teatro Iguassu.

O evento está sendo organizado pela prefeitura de Laranjeiras do Sul, através da secretaria de Assistência Social e Segurança da Família e conta com apoio da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) e do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente (CDCA). A programação começa às 8 horas com o credenciamento. A primeira palestra começa às 9, com a pedagoga Angela Christianne Lunedo Mendonça. No período da tarde, das 13 às 16 horas, a palestra será com o Dr. Murillo Digiácomo, promotor de Justiça do Estado do Paraná.

“A Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente tem como objetivo prevenir e inibir a violência. Por isso, além do desenvolvimento de ações de sensibilização, os profissionais que fazem parte da Rede devem atuar detectando situações de risco e agindo sobre elas para que não sejam violados seus direitos e se esses direitos forem violados não medir esforços para que o atendimento seja rápido e efetivo”, disse a secretária de Assistência Social, Regiane Castro.

Abuso X exploração Sexual

O abuso envolve contato sexual entre uma criança ou adolescente e um adulto ou pessoa significativamente mais velha. As crianças, pelo seu estágio de desenvolvimento, não são capazes de entender o contato sexual ou resistir a ele, e podem ser psicologicamente ou socialmente dependentes do ofensor. O abuso acontece quando o adulto utiliza o corpo de uma criança ou adolescente para sua satisfação sexual, normalmente acontece no ambiente familiar, podendo acontecer fora do ambiente doméstico também. Já a exploração sexual é quando se paga para ter sexo com a pessoa de idade inferior a 18 anos. As duas situações são crimes de violência sexual.

Rede de Proteção

A Rede de Proteção é o conjunto de entidades, profissionais e instituições que atuam para garantir apoio e resguardar os direitos de crianças e adolescentes. Destacam-se nesse grupo representantes do poder público e da sociedade civil, como conselheiros tutelares, promotores e juízes das Varas da Infância e Juventude, defensores públicos, conselheiros de direitos da criança e adolescente. Também integram a rede educadores sociais, profissionais que trabalham em entidades sociais, nos Centro de Referência da Assistência Social (Cras), no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), policiais, integrantes de entidades de defesa dos direitos humanos da criança e adolescente, entre outros. Para denunciar, basta ligar para o Disque 100. Ou então entrar em contato com o Conselho Tutelar, Creas, Cras ou Delegacia de Polícia do município.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades  Facebook |  Twitter |  YouTube |  Instagram. Também temos nosso grupo de notícias no  Whatsapp, todo dia atualizado com novas matérias.

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail