Nova estratégia: Laranjeiras fará testes de 15 minutos contra Covid-19

Cinco mil testes chegaram no município ontem (28) e já serão aplicados na próxima semana

A partir da próxima semana, a secretaria da Saúde de Laranjeiras do Sul passará a usar testes rápidos para diagnóstico de Covid-19 em pacientes com sintomas respiratórios que tenham de 18 a 50 anos. “Ou seja, a parcela da população que mais se movimenta, se infecta e transmite a doença”, explicou o secretário de Saúde do município, Valdecir Valick.

A prefeitura está adquirindo cinco mil testes (Teste Rápido Covid-19 Antígeno Swab Nasal). E o resultado sai em 15 minutos. “Laranjeiras do Sul passa a ser a segunda cidade do Paraná a implantar uma central de testes rápidos, que vai funcionar no Hospital de Campanha, no Centro de Eventos, onde já realizamos e já compramos os testes que chegaram na tarde ontem (28), e estarão à disposição da equipe da secretaria de saúde na segunda-feira (31)”, prosseguiu.

Comunicado de isolamento domiciliar

Em caso positivo, o paciente assinará um comunicado de isolamento domiciliar, se comprometendo a ficar em casa por 14 dias. Além disso, seus contatos domiciliares nesta mesma faixa etária e que exercem atividades fora de casa serão examinados com o teste rápido também. “O nosso objetivo é acelerar o resultado do teste, que levava de três a quatro dias para ficar pronto, e iniciar imediatamente as medidas de isolamento do paciente com Covid-19 e das pessoas com as quais ele tem contato direto, caso seja necessário”, afirmou o prefeito Berto Silva.

“Pensamos que isso pode beneficiar também o comércio, porque antes, em casos suspeitos, os funcionários ficavam até cinco dias em casa até sair o resultado do Laboratório Central do Paraná (Lacem), o que prejudicava a rotina nos empregos”,  relatou Valick.

Segundo ele, agora com os testes rápidos, Laranjeiras avança nas medidas de contenção. “Eu parabenizo o governo, o prefeito Berto e a secretária de Saúde, por avançarem nessa questão grande importância na cidade”.

Multas

No período de isolamento, haverá um monitoramento para verificar como está a evolução do paciente e, eventualmente, analisar se houve desrespeito ao comunicado de isolamento domiciliar. Caso seja constatado que o paciente esteja furando o isolamento, a Vigilância Sanitária será acionada para a aplicação da multa, que foi reajustada. A partir de agora, os pacientes flagrados furando o bloqueio serão multados em R$ 1.735. Na reincidência o valor será de R$ 3.470. “Com essas medidas reforçamos o controle dos casos ativos e trabalhamos para diminuir a taxa de transmissão”, alertou o vice-prefeito, Valdemir Scarpari.

A multa é convertida em Unidade Fiscal Municipal (UFM), hoje avaliada em R$ 3,47. Na Lei anterior, a multa era de 50 UFM (R$ 173,50). Na reincidência, a cobrança era de 100 UFM (R$ 347). Agora com a nova proposta que foi enviada à Câmara de vereadores, a multa será de 500 UFM (R$ 1.735) e na reincidência 1.000 UFM (R$ 3.470).