Projeto da UFFS, expande oficinas de frutas nativas para outras regiões

As atividades foram aplicadas pelo professor Julian Perez e os estudantes do curso de Agronomia

No final do mês de abril, foram ministradas oficinas sobre a valorização das frutas nativas e como fazer o processo de colheita, beneficiamento e industrialização para produção de polpas, comercialização e perfil de mercado. As atividades foram aplicadas pelo professor Julian Perez e os estudantes do curso de Agronomia – Linha de formação em Agroecologia, ofertado na UFFS.

 No dia (27) de abril a oficina foi realizada em Irati e abordou a importância da valorização das frutas nativas e como fazer o processo de colheita, beneficiamento e industrialização para produção das polpas, comercialização e o mercado. A atividade foi organizada em parceria com a Associação de Agricultores Ecológicos São Francisco de Assis (Assis) e contou com a participação de agricultores de Irati, Guarapuava e Rio Azul, além de representantes da secretaria de Agricultura de Rio Azul.

No dia (28) de abril, as atividades foram praticadas no Assentamento Contestado, localizado no município de Lapa. A primeira ação foi a produção de suco de maçã orgânico na Cooperativa Terra Livre.  “A cooperativa já produzia doce de maçã e agora ministramos a oficina sobre a produção de suco”, relata o professor Julian.

A outra oficina ministrada no dia 28 envolveu agricultores do Núcleo Maria da Rosa da Rede Ecovida de Agroecologia e agricultores agroecológicos de Rebouças, que estavam visitando a Cooperativa da Lapa. Nessa atividade, o trabalho foi sobre frutas nativas.

O professor explica que estão expandindo o conhecimento desse trabalho desenvolvido na região da Cantuquiriguaçu para outras regiões do estado e que Laranjeiras do Sul se tornou referência no desenvolvimento da cadeia produtiva das frutas. “Espero que a gente consiga atingir mais conservação das florestas, e assim gerar renda para os agricultores e valorizar os hábitos e a cultura alimentar aqui do estado do Paraná”, ressalta Perez.

As atividades foram realizadas em parceria com o Centro de Desenvolvimento Sustentável e Capacitação em Agroecologia (Ceagro), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e o Laboratório Vivan de Sistemas Agroflorestais, da UFFS.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail