MEC cria grupo de fomento e políticas públicas voltadas à alfabetização de surdos

O grupo terá duração de seis meses e atuará desenvolvendo projetos para inclusão e arrecadação de subsídios

Na terça-feira (10) após muitas discussões o ministério da Educação (MEC) criou um grupo de trabalho para elaborar um projeto que seja viável e inclusivo na alfabetização de surdos.

A portaria que cria este grupo foi publicada no Diário Oficial da União.

Esse projeto servirá como subsídio para formar políticas públicas específicas para educandos surdos, surdocegos com deficiência auditiva sinalizante, surdos com altas habilidades ou superdotação e outras deficiências associadas.

Esse grupo trabalhará com a seguinte composição de representantes: um da secretaria de modalidades especializadas em Educação (Semesp), um da secretaria da Alfabetização (Sealf), um da Instituição Federal de Ensino Superior, com experiência na educação infantil de surdos, um da Instituição de Federal de Ensino Superior, com experiência nas séries iniciais do ensino fundamental de surdos e por último um representante de uma Instituição de Ensino Superior, que possua pesquisas e estudos na alfabetização e educação de surdos.

Esse grupo será coordenado pelo titular da diretoria de Políticas de Educação Bilíngue de Surdos. Poderão ser convidados representantes de órgãos e entidades públicas, bem como especialistas na temática, para participar das reuniões. O grupo terá duração de seis meses, podendo ser prorrogado uma vez por igual período.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro das novidades

 |   |   |   | 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail