“O Paraná tem o melhor projeto para o Exército”, diz governador sobre Escola de Sargentos

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o comandante-geral do Exército Brasileiro, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, visitaram nesta

O governador Carlos Massa Ratinho Junior e o comandante-geral do Exército Brasileiro, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, visitaram nesta sexta-feira (9) o terreno de 45 quilômetros quadrados localizado em Ponta Grossa que é finalista na concorrência para receber a Nova Escola de Sargentos do Exército. 

Junto de uma comitiva formada pelo vice-governador Darci Piana, pela prefeita de Ponta Grossa Elizabeth Schmidt e pelo alto comando do Exército, as autoridades realizaram um sobrevoo sobre o local, que atualmente é sede da Fazenda Modelo da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Em terra, o grupo também participou do “giro do horizonte”, uma apresentação dos domínios e detalhes do terreno.

“Estamos há um ano trabalhando nesse projeto. Nós fomos selecionados entre três estados do Brasil e agora estamos fazendo a lição de casa. Apresentamos a área, as condições, a infraestrutura, os investimentos. Eu acredito que nós temos o melhor projeto para o Exército brasileiro”, afirmou o governador Ratinho Junior.

A visita é a primeira do comandante do Exército ao Paraná, e foi iniciada com uma recepção no Palácio Iguaçu e um almoço no Forte do Pinheirinho, em Curitiba. A agenda reforçou as intenções do Estado em abrigar a nova instituição, que vai integrar duas unidades do Exército: a Escola de Sargentos das Armas (ESA), localizada atualmente em Três Corações (MG), e a Escola de Sargentos de Logística, do Rio de Janeiro. 

A nova unidade deve atrair um contingente de cerca de 8 mil pessoas, somando 2,5 mil alunos por ano a instrutores, corpo administrativo e familiares dos militares, o que representará um marco de desenvolvimento para o município dos Campos Gerais. O investimento total é estimado em R$ 1,5 bilhão. 

“Fizemos uma apresentação sobre as vantagens de estar em Ponta Grossa, como localização, infraestrutura, investimentos. Essa é a maior escola de sargentos da América Latina. É um investimento bilionário que dura mais de cem anos. Agora cabe a eles a decisão. Estamos confiantes”, acrescentou o governador.

Além de Ponta Grossa, são finalistas na escolha as cidades de Santa Maria (RS) e Recife (PE). Inicialmente, 16 municípios brasileiros concorriam ao posto. A decisão ficará por conta do Órgão Colegiado Superior do Exército.

“Estamos vendo tecnicamente todas as condicionantes de estrutura das cidades, rede hospitalar, rodovias, estradas, logística, instalações de área, tudo está sendo considerado”, explicou o general Paulo Sérgio.

“Em Ponta Grossa, viemos ver a área que será destinada a esse projeto e até agosto, setembro, vamos decidir. É uma proposta muito boa, vemos o engajamento do Governo com o município”, salientou o comandante. “Nossa intenção é levar em consideração todos esses aspectos. Torcemos pelas três, que vença a melhor, mas o mais importante é ver que o Paraná tem muita chance de sediar a futura Escola de Sargentos do Exército”. 

Fique por dentro de todas

Se inscreva e receba as melhores notícias do Correio do Povo direto no seu e-mail