Campanha Paraná Piá arrecada mais de 15 mil brinquedos

“Atingimos o objetivo de levar a essas crianças carinho, amor, alento e esperança de dias melhores”

A campanha Paraná Piá terminou ontem (15) com uma entrega simbólica de 250 brinquedos para crianças internadas no Hospital da Providência em Apucarana, no Vale do Ivaí. A iniciativa, liderada pela primeira-dama Luciana Saito Massa, e pela Superintendência Geral de Ação Solidária (SGAS), do Governo do Estado, arrecadou mais de 15 mil brinquedos novos ou usados para celebrar o Dia das Crianças.
Os 8.185 kits de brinquedos montados a partir das doações foram entregues a crianças de 0 a 12 anos internadas, em tratamento ambulatorial ou que realizaram consultas nesse período pelo Sistema Único de Saúde (SUS) dentro de hospitais da rede pública, universitária e filantrópica do Paraná. A campanha alcançou 119 hospitais de 90 cidades.
“O Paraná Piá superou as nossas expectativas. Tivemos quatro padrinhos, movimentamos servidores do Estado e grande parte da sociedade civil, fomos muito bem recebidos. A adesão das pessoas nesse projeto durante o mês garantiu o sucesso”, disse Luciana. “Além disso a campanha foi muito exitosa no Interior, o que foi fundamental para alcançarmos esse patamar”.

Arrecadação
Os brinquedos foram arrecadados em 22 municípios durante quatro semanas, entre eles Laranjeiras que fez a arrecadação no Núcleo Regional de Educação. A arrecadação foi feita também em quatro drive-thrus no Palácio Iguaçu, em Curitiba, com a participação de centenas de servidores e seus familiares. As bolas, bonecas, super-heróis, carrinhos, dinossauros, jogos de tabuleiro e demais brinquedos foram selecionados, higienizados e empacotados simbolicamente como presentes.
Toda a logística de distribuição foi feita com apoio das coordenadorias da Defesa Civil espalhadas pelo Paraná. “Foi um grande desafio logístico para chegar aos hospitais. Mas foi um desafio maravilhoso de levar esperança e amor num momento tão atípico. O Paraná fez a diferença. Sucesso não é um caminho, mas um ponto de chegada, e juntos trabalhamos para encontrá-lo”, disse o major Gerson Rocha, chefe da divisão Administrativa e Financeira da Defesa Civil do Estado.

Padrinhos
 A ação contou com quatro padrinhos responsáveis por organizar e movimentar o projeto em suas áreas e com a sociedade civil: João Carlos Ortega, secretário do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas; Leandro Moura, diretor-presidente da Celepar; Raul Siqueira, controlador-geral do Estado; e Valdemar Bernardo Jorge, secretário de Planejamento e Projetos Estruturantes. A ação contou com a parceria, ainda, da Secretaria de Estado da Saúde e da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
“Atingimos o objetivo de levar a essas crianças carinho, amor, alento e esperança de dias melhores. Temos que agradecer ao funcionalismo, a sociedade civil organizada, os profissionais de saúde que colaboraram”, disse Ortega, que entregou um presente para a pequena Heloíse Eduarda, de apenas nove anos, que o recebeu de braços ansiosos.
Valdemar Jorge entregou um kit para a pequena Radassa Lorena, de apenas um ano. “O Paraná Piá é um exemplo do que é o nosso Estado, a preocupação com os que mais precisam. Quisemos trazer alegria e calor para as crianças. Temos que cuidar muito das crianças, e com as doentes o cuidado é ainda maior”, ressaltou.
Segundo o controlador-geral do Estado, a união dos servidores públicos foi um dos grandes motores do projeto. “O Paraná Piá foi um trabalho de integração dos órgãos, um trabalho de união dos servidores públicos. É uma felicidade ver o resultado final desse projeto”, disse Raul Siqueira.
“É mais uma campanha solidária de sucesso durante a pandemia. Tivemos engajamento de 1,2 mil funcionários, mesmo em período de home-office. Motivamos as pessoas por e-mail, vídeo, live. E todos participaram com entusiasmo”, acrescentou Leandro Moura, diretor-presidente da Celepar, responsável por entregar um presente para a pequena Ayla Helena, de apenas nove dias de vida.
Segundo o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, a campanha ajudou a amenizar as incertezas de quem está passando por tratamento de saúde dentro do hospital justamente em meio à pandemia. “Pensar nas crianças dos hospitais é uma ação efetiva de solidariedade humana. Quem já ficou numa cama de hospital sabe o que é solidão, mesmo que não esteja totalmente sozinho. E a pandemia atrapalhou o atendimento. Mas essa iniciativa de amor abraçou essas crianças”, afirmou.
Os padrinhos foram agraciados na cerimônia com troféus de reconhecimento pelo trabalho de motivação realizado durante a campanha Paraná Piá.