João Konjunski anuncia investimento de quase R$ 100 mil em pneus para frota de Cantagalo

O prefeito de Cantagalo, João Konjunski,  crendo na necessidade de trocar os pneus da frota de veículos, ônibus, caminhões e

O prefeito de Cantagalo, João Konjunski,  crendo na necessidade de trocar os pneus da frota de veículos, ônibus, caminhões e máquinas da prefeitura, tratou de fazer a aquisição de pneus novos, que darão mais segurança na realização das viagens e trabalhos realizados pelo município.

O investimento beira os R$ 100 mil, de acordo com a prefeitura. São 50 pneus, 20 protetores e 26 câmaras de ar comprados com recursos próprios do município, atendendo às solicitações das secretarias de Viação e Obras e de Educação.

A compra faz parte do processo de recuperação da frota de veículos e máquinas, que foi encontrada sucateada. “Um dos grandes problemas que encontramos foi a situação dos pneus dos veículos e máquinas. A grande maioria sem condições de segurança, sem condições de uso. Estamos firmes, trabalhando com seriedade, mobilizando recursos para recuperar toda a frota. Queremos prestar um serviço digno para a população e resgatar a confiança e a vontade de trabalhar dos nossos servidores”, afirma o prefeito João Konjunski.

Viação e Obras

A secretaria de Viação e Obras de Cantagalo, aliás, depois de retirar entulhos de todas as regiões da cidade agora foca na recuperação das ruas danificadas. Nas vilas, está sendo realizado patrolamento e rolamento. Já foram atendidas as comunidades de Vila Verde, Vila Nova, Vila São Pedro, Vila São Mateus, Vila Pires e Jardim Santana. Ontem (8), os trabalhos tiveram início na Vila Caçula.

Caso do Rio de Virmond

Os moradores de Virmond ficaram intrigados com a coloração avermelhada na água de um rio na quarta-feira (7). Diversas interpretações inusitadas surgiram com pessoas compartilharam fotos em suas redes sociais. Uma delas afirmava que o acontecido fosse um “sinal do fim dos tempos” e que Jesus Cristo está voltando.

Por conta da forte repercussão na cidade, o Instituto Água e Terra (IAT), por meio do Escritório Regional de Guarapuava (ERGUA), enviou um engenheiro químico ao local para verificar a situação, que foi constatou que a cor se refere a tinta, provocada por um acidente durante o serviço em uma serraria próxima ao Rio Virmond.

Segundo o engenheiro, um galão de tinta caiu na água e provocou essa coloração avermelhada. O IAT informou ainda que, na noite do ocorrido, o produto já estava praticamente diluído e restavam poucos vestígios de tinta na água

“Após análise técnica, serão levantados possíveis prejuízos e autuações cabíveis à empresa”, disse o instituto.

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) afirmou que o sistema de captação fica antes do ponto onde houve lançamento de resíduo no Rio Virmond. Portanto, a água coletada para o tratamento e distribuição não foi afetada.